Traduza para outra Lingua!

terça-feira, 30 de julho de 2019

IGREJA CONHECIDA COMO “MÓRMON” NÃO QUER SER CHAMADA DE “MÓRMON”



Segundo o presidente da igreja, o nome não está sendo mudado, mas sim, corrigido. A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, também conhecida como Igreja Mórmon, uma das muitas ramificações originadas após a morte do seu fundador Joseph Smith Jr., não quer mais utilizar o termo “mórmon” para denominar a si mesma e a seus seguidores, de acordo com as novas diretrizes adotadas por esta organização auto-proclamada cristã.
Essa religião defende ser chamada por uma das seguintes expressões: “A Igreja”, “A Igreja de Jesus Cristo” ou “A Igreja Restaurada de Jesus Cristo”, insistindo em que o termo “Igreja Mórmon”, embora muito usado, “não é uma designação autorizada”.
Fundada em 1830, a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias reivindica 16 milhões de membros e tem como missão restaurar a verdadeira Igreja em sua pureza primitiva, com o objetivo de preparar o regresso de Cristo.
Baseia-se no “Livro de Mórmon”, que leva o nome de um antigo profeta, uma versão “restaurada” da palavra de Jesus, em oposição à versão clássica resultante da “grande apostasia” do cristianismo, ou seja, a Bíblia.
Segundo os líderes da Igreja a Bíblia contém muitos erros de supressões e adições em suas milhares de traduções, por isso a necessidade de Deus ter revelado um novo testamento, ou seja, o Livro de Mórmon. 
Mas, o que significa mesmo esse nome “Mórmon”? A maioria das pessoas não membros dessa instituição responderão que é o nome de uma igreja. Já os membros batizados com um pouco mais de conhecimento dirão:


“Era o nome de um local onde o profeta Alma ensinou o Evangelho de Jesus Cristo ao povo do Rei Noé, que vivia na terra de Leí-Néfi, próximo ao ano 146 a.C.”


Ou:


“Mórmon é o nome do último profeta Nefita, general militar e mantenedor de registros, que viveu aproximadamente entre 311 e 385 d.C. Foi lhe dado esse nome por causa do lugar acima.”


Ou ainda: 


“Mórmon resumiu os registros mantidos por seus antecessores numa única compilação, chamada Placas de Mórmon. Mais tarde, ele transferiu esse registro sagrado para seu filho, Morôni.” 


Apesar de todas as afirmações serem corretas, nenhuma responde a pergunta: o SIGNIFICADO  do nome Mórmon.
O fundador do movimento conhecido como mormonismo Joseph Smith Jr., desmentindo que a palavra tinha origem grega, deixou bem claro seu significado para seus seguidores:


“O termo "mórmon" vem de MON em egípcio que significa bom, e com MORE [mais] na frente dele, ou MOR, vem a significar "mais bom”.  


Ou, nas suas palavras exatas:


“Antes de eu dar uma definição, entretanto, para a palavra, deixe-me dizer que a Bíblia, em seu sentido mais amplo, significa bom; pois o Salvador diz, de acordo com o evangelho de João: “Eu sou o bom pastor” ; e não está além do uso comum dos termos, para qualquer um, que bom está entre o mais importante uso, e apesar de ser conhecido por vários termos em diferentes línguas, ainda possui o mesmo significado, e está sempre em oposição a mal”. 


“Nós dizemos [na língua] saxônica good; em dinamarquês, god; em godo, goda; em alemão, gut; em holandês, goed; em latim, bonus; em grego, kalos; em hebraico, lob; e em egípcio, mon. Assim, com a adição de MORE [mais] ou da contração, MOR, temos a palavra MORMON, que significa literalmente, mais bom.”


Interessante é que, de fato, a palavra “mormo” deriva do grego (Μορμώ, Μορμών, Mormō) e faz parte da mitologia desses povos: o nome pertence a um espírito que mordia as crianças que se comportavam mal, e era um companheiro da deusa Hecate.


Esse nome também referia-se a uma criatura semelhante a uma vampira, pertencente a histórias contadas para as crianças para mantê-las com “bom comportamento”. 


A referência a esse nome aparece inicialmente nas peças de Aristófanes.


Obs.: Optei por deixar a tradução literal de "more good" como “mais bom”. A expressão está obviamente incorreta em português e em inglês, sendo a correta “mais do que bom” ou “muito bom”.


Portanto, quando alguém me pergunta a respeito e quer saber o seu significado, respondo calmamente: ‘Mórmon significa muito bom’.” (O Profeta Joseph Smith declarou isto pela primeira vez em 1843; Times and Seasons, 4:194; Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, pp. 291-292.)


“Sabe”, continuou ele, “se existe algum nome totalmente honroso em sua derivação, é o nome mórmon. Portanto, quando alguém me pergunta a respeito e quer saber o seu significado, respondo calmamente: ‘Mórmon significa muito bom’.”


Quando alcançamos as metas estabelecidas pela Igreja, mórmon significa “muito bom”.
“Também significa mais tolerância, respeito mútuo e prestimosidade”. Disse o Profeta Joseph Smith, falando em Nauvoo, em 1843:
“Os santos são testemunhas de minha disposição de dar minha vida pelos irmãos. Já ficou demonstrado que estou disposto a morrer por um Mórmon. E com destemor que declaro diante dos céus que estou tão disposto a morrer em defesa dos direitos de um presbiteriano, um batista, ou um homem bom de qualquer outra denominação; porque, qualquer princípio que abuse dos direitos dos santos dos últimos dias, abusa dos direitos de um católico romano, ou de qualquer outra denominação que possa ser malquista e muito fraca para se defender” (History of the Church, 5:498).
“Portanto, deixo convosco o pensamento simples, mas profundo: Mórmon significa “muito bom”.


Gordon B. Hinckley, presidente e profeta da seita brighamita (A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias) disse certa ocasião:


“Há mais de cinqüenta anos, quando eu era missionário na Inglaterra, disse para um dos meus conhecidos: “Como podemos fazer com que esta gente, incluindo nossos próprios membros, chamem a Igreja pelo seu verdadeiro nome? Talvez não consigamos mudar o apelido, mas podemos fazer com que brilhe mais intensamente. Afinal de contas, é o nome de um profeta, um grande homem que lutou para salvar sua nação, e também o nome de um livro, um poderoso testamento da verdade eterna, uma testemunha genuína da divindade do Senhor Jesus Cristo”.


A palavra Mórmon relacionada ao mormonismo sempre este intrinsicamente ligada à obra de Joseph Smith Jr. - Em D&C 135:7 Lemos:


“Eram inocentes de qualquer crime, como tantas vezes antes se provara, e só foram postos na prisão pela conspiração de traidores e de homens iníquos; e seu sangue inocente, no chão da cadeia de Carthage, é um grande selo afixado ao “MORMONISMO,” que não poderá ser rejeitado por qualquer tribunal da Terra”.


Hoje em dia, os membros da Igreja parecem ter vergonha do apelido imposto pelo fundador do movimento. Um Ex-Mórmon disse recentemente:


“Eu vou parar de chamar a Igreja de “Mórmon” e começar a chamar de “A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”, quando os membros do mormonismo pararem de chamar nossos textos de Literatura “Anti-Mórmon” e começarem a chamar de HISTÓRIA.”


Material de apoio: