Traduza para outra Lingua!

quarta-feira, 1 de março de 2017

UMA FAMÍLIA DIVIDIDA


Este blog tem ajudado muitas pessoas a descobrirem, de fato, o que é o mormonismo como doutrina. Do que se trata efetivamente essa seita. Ele tem feito com que as pessoas pesquisem mais a fundo, sobre o assunto, quando abordadas por missionários ou membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.
Invariavelmente, eu sou contatado por diversas pessoas de várias partes do Brasil e mundo, sobre o assunto “mormonismo”. A história a seguir aconteceu na cidade de Belém do Pará. É uma história recente! O nome da autora foi mudado a pedido, para que fosse preservada sua verdadeira identidade.
O contato foi através do Facebook, com uma mulher que afirma, que teve uma irmã traída pelo marido, após vinte e dois anos de casamento.

“Lhe encontrei pesquisando sobre os podres de Joseph Smith. Minha família está dividida. Uma parte virou Mórmon. Eles não aceitam quando alguém lhes diz que estão numa maldita seita falsa. Vi no seu blog argumentos concretos para deixá-los com a cara no chão.
O pior é que são todos ex-católicos. Agora estão falando mal de Nossa Senhora. Eu estou adorando o seu blog. Estou viciada! Lendo tudo, todos os comentários.
Meu objetivo é poder argumentar com propriedade sobre os podres desse charlatão chamado Joseph Smith Jr. - Eu vi no YouTube, uma cena de um casamento no templo Mórmon, de uma série americana. Achei tão estranho tudo aquilo. Me parece tudo muito secreto. Típico mesmo de uma seita.
Eu li que você foi oficiante nos templos de São Paulo e de Porto Alegre. Que foi bispo por 8 anos e membro muito fanático e ativo por 18 anos. Li isso no seu blog. Que loucura! Fiquei impressionada por sua coragem.
Eu sou de Belém do Pará. Soube pelo seu blog que Você morou aqui em Belém? Por quatro anos? Quanto mais leio mais fico arrepiada, pois essa seita está aqui, perto de nossa família. Estou lendo e ficando arrepiada mesmo.
Porque minhas sobrinhas são adolescentes lindas. E a mãe delas é completamente idiota e cega. Ela falou tudo para o bispo Mórmon, quando elas perderam a virgindade, com qual namorado, etc. Isso foi uma polêmica! Eu mesmo participei de muitas dessas reuniões na capela da cabanagem. Lembro muito bem do constrangimento. Fiquei assustada. Coitadas das minhas sobrinhas. Ficaram muito chateadas com a mãe.
É muita informação ao mesmo tempo. Quem é membro da seita não imagina o que tem por trás de toda a organização. Eu estava lendo há pouco: Segundo os ensinamentos do mormonismo, o marido tem que tomar conta da família. Me surpreendeu essa informação. Porque aqui, só a minha irmã trabalha. E também percebo, que o marido dela, mesmo assim, é o líder da casa. Faz as refeições antes de todos, ou junto, mas tem que estar presente. Como isso funciona?
A Igreja Mórmon é uma instituição machista! É um perigo para uma mulher se converter a essa religião. Será sempre submissa ao marido e maltratada por ele. Na maioria das vezes, as mulheres escondem isso. Ou não percebem, porque estão tão alienadas que não conseguem perceber. No caso da minha irmã, ela é quem sustenta a casa, isso pode dentro do mormonismo?
Minha família se partiu definitivamente, depois que comecei a ler seu blog, e argumentar sobre Joseph Smith. A gota d’água foi quando eu falei que os homens espertos podem selar-se outra vez. E as mulheres bobas não! E que o casamento deles é um aperto de mão ridículo e privado. Típico de uma seita, onde só os supostamente dignos podem assistir.
Meu cunhado Mórmon já traiu sua esposa com a melhor amiga dela. E mesmo assim, minha irmã o perdoou no dia seguinte. Após uma conversa com o bispo. Ele justificou para sua família, que receberá um castigo. Que tudo vai ficar bem, mas não disse o que seria. Eu só queria saber se existe mesmo, no mormonismo, um castigo pra adultério?
Eles são casados há  22 anos. Têm filhos quase adultos. Uma filha é casada, uma noiva, uma de 13 anos, e um bebê de 7 meses. Conheceram o mormonismo e se batizaram há cinco anos. Já foram ao templo e mesmo assim houve o adultério. Foram para o motel.
Esse texto é mais um desabafo. Por favor, se puder publique isso para que todos saibam como são os julgamentos dos líderes Mórmons no tocante ao adultério. - Samantha”