Traduza para outra Lingua!

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

RELIGIÃO ATROFIA O CÉREBRO, REVELA ESTUDO DA UNIVERSIDADE DUKE!



Eu já tinha uma desconfiança quanto a esse assunto há muitos anos. Sempre percebi que os religiosos ficam mais infantis, tendenciosos a superstições e a acreditar em contos de fadas.
Sem falar especificamente de qualquer religião, ouso em afirmar que os maiores consumidores de filmes do gênero Harry Potter e Crepúsculo são religiosos. A escritora Stephenie Meyer é uma dona de casa Mórmon.
Na minha cidade de Curitibanos é mais do que comum vermos jovens Mórmons comentando sobre os filmes do gênero: Senhor dos Anéis, Crepúsculo, Lua Nova e Harry Potter.
Esses são filmes que não transmitem nada de conteúdo instrutivo aos expectadores, apenas os levam a um mundo imaginário, com pessoas ou animais irreais.
Mas voltando ao tema principal da postagem de hoje. Um estudo do Centro de Saúde da Universidade Duke (EUA) concluiu que o hipocampo de pessoas religiosas diminui com o tempo, de forma similar com o que ocorre com o cérebro de portadores do Mal de Alzheimer.
A função do hipocampo, que fica nos lobos temporais, ainda não foi totalmente mapeada pela neurociência, mas já é certo que é fundamental para a retenção da memória e locomoção das pessoas no espaço. Pesquisas recentes comprovaram que parte dos esquizofrênicos apresenta anormalidade nessa região do cérebro.
Amy Owen, coordenadora do estudo, informou ter usado ressonância magnética para medir o hipocampo de 268 homens e mulheres de 58 anos a 84, entre os quais crentes e não religiosos. A faixa etária é alta porque o objetivo inicial do estudo era avaliar os efeitos da depressão no cérebro de idosos.
Amy reconheceu que a complexidade do cérebro e o pequeno número de pessoas examinadas podem comprometer o estudo, mas ainda assim ela acredita que as conclusões estejam na direção certa.
Uma das possíveis causas da atrofia do cérebro nesse caso, segundo ela, é o estresse dos crentes em consequência, entre outros fatores, do conflito de seu comportamento com o que prega a igreja e do temor de ser punido por Deus. “Transgressões religiosas podem originar angústia e desequilíbrio emocional”. O estresse libera um hormônio que diminui o hipocampo.
No mormonismo tem muito dessa pressão psicológica. “É pecado isso”, “é pecado aquilo”. Isso faz parte da doutrina. Se sair dos trilhos, o membro pode entrar em parafuso, pois acha que está se afastando da presença de Deus.
A estudiosa informou ainda que a diminuição do hipocampo se apresentou mais acentuada em determinados grupos de religiosos, destacando-se, pela ordem, protestantes e católicos.
O estudo foi publicado pela Universidade em março e agora comentado pela revista Scientific American.
A Universidade Duke fica em Durham, no Estado da Carolina do Norte. Ela está entre as 10 melhores dos Estados Unidos.



Fontes:


5 comentários:

  1. harry porter é o tipo de filme qui ajuda muito os mormons a sair da ilusao enganosa em qui estao vivendo. de fato existe muitas escolas de magia qui os mormons poderiam procurar pra se desenvolver mais: www.colegiodosmagos.com.br



    '

    filmes'lixo como lua'nova e crepusculo sao o qui existe de pior!

    ResponderExcluir
  2. Harry Potter e Crepúsculo deixa os mormons no mundo da lua. ficam doidões!

    ResponderExcluir
  3. Ernetso Che (ex presidente de estaca)16 de agosto de 2011 17:21:00 BRT

    Mais uma prova de que a religião é o ópio do povo...
    Sabe, nem discuto mais sobre a história da igreja, creio que o debate agora deve se estender ao ambito da pscicologia...

    ResponderExcluir
  4. bianca... harry porter sao otimos filmes, mas com certeza poucos entendem e nem os mormons por viverem na cegueira do mormonismo nao compreendem! mas lua'nova e crepusculo sao filmes pessimos e baixo nivel mesmo!

    '

    Ernesto querido... com certeza analizar o mormonismo sob o entendimento da psicologia é uma otima idéia, porque a doutrina malefica do mormonismo destrói a cabeça dos mormons e destrói da capacidade dos mormons pra ter racicionio equilibrado! ¨¨¨ mas uma das coisas mais doidas qui ja vi foi os textos de uma psicologa'mormon... ela fala dos males do fanatismo e nao percebe qui o mormonismo destrói os cérebros dos adeptos do mormonismo!


    '


    Juli...

    ResponderExcluir
  5. As pessoas em sua maioria tornam-se tontas ao seguir uma religião, seja qual for. (minha opinião).
    O fanatismo religioso não leva a nada, longas reuniões, visitas, conferências, métodos de conversão e de manipulação, tudo isso ilude as pessoas que acabam sendo vítimas dos engodos religiosos.
    Já ouvi muitos mórmons afirmarem que é proibido beber coca-cola, mas a igreja nunca se pronunciou a esse respeito, então essas pessoas que fazem tais afirmações são fanáticas e mal informadas.
    Enfim, seguir qualquer credo religioso reprime, desola, faz a pessoa sentir-se culpada e sempre amargurada e de mal com todos e com o mundo.
    As maiores guerras antigas e atuais foram promovidas pelas religiões. Exemplo: as cruzadas na idade média, matou, exterminou, perseguiu. Tudo isso promovido pela ICAR.
    A inquisição espanhola, também foi outra ferida da ICAR.
    Os ataques de 11 de setembro de 2001 também foram movidos por fanatismo religioso.
    Na própria história mórmon existem guerras relatadas, perseguições a não mórmons (Montaim Meadows por exemplo), verdadeiro massacre a promovido contra não mórmons nas terras de Utah. (assistam o filme Setembro Negro, que detalha toda essa história).
    Tirem suas próprias conclusões, se religião faz bem ou mal à saúde.
    Hoje em dia religião se traduz em lucro e luxo, nada mais que isso.
    Já dizia John Lenon em sua música imagine: " No religion too" - nenhuma religião também. Para ele o mundo seria bem melhor sem religião.

    ResponderExcluir