Traduza para outra Lingua!

domingo, 18 de setembro de 2011

SERIA MAHONRI MORIANCUMER O DESCOBRIDOR DA AMÉRICA?

Quem teria sido o primeiro homem a chegar ao continente americano? A maioria dos historiadores aponta para o italiano e explorador Cristovão Colombo. Ele teria chegado às Américas em 1492 d.C. Outras pessoas acham que os Vikings estiveram nas Américas cerca de 500 anos antes de Colombo. Geralmente o debate fica entre esses dois. Os historiadores continuam essa discussão e já não podemos mais afirmar quem foi ou foram os descobridores da América, nem em que ano isso ocorreu. Os textos de seus estudos divergem ora para Colombo, ora para os Vikings.
Mas ainda há uma terceira hipótese que não deve ser totalmente ignorada. Isso porque quando Colombo chegou ao novo continente, foi recebido por ameríndios que habitavam o local. Essa terceira hipótese dos descobridores da América diz respeito aos Mongóis e Siberianos. Povos do extremo oriente. Supostamente eles atravessaram o estreito de Bering, na região do Ártico, numa glaciação que ligou através de uma ponte de gelo, o que hoje é a Sibéria até o Alasca. Os estudos do DNA, realizados em tempos atuais confirmaram que mais de 99% são as chances dos ameríndios serem descendentes desses povos orientais (Mongóis e Siberianos).
Os membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, utilizando-se do Livro de Mórmon querem chamar a atenção para uma quarta hipótese. Apesar dessa tentativa desesperada feita pelos seguidores de Joseph Smith Jr., os historiadores, antropólogos e arqueólogos estão quase certos de que a América foi previamente colonizada por povos que vieram do extremo oriente. Eles ignoram completamente as alegações impressas no Livro de Mórmon, de que os primeiros habitantes do continente americano vieram da grande torre chamada “babel”. O livro de Mórmon não entra no debate científico, simplesmente porque nunca foi encontrada, nenhuma evidencia de que esses povos tenham atravessado qualquer oceano. Quer tenha sido o Pacífico ou Atlântico, para aportarem nas Américas com seus "oito pequenos barquinhos", como é a descrição no texto do livro.
Imaginemos agora. Se o mormonismo for verdadeiro, toda a história e os estudos estarão totalmente errados. Referindo-me ao descobrimento da América, seus primeiros habitantes e colonização. Os Mórmons chamam esses supostos descobridores de “jareditas”. Se os jareditas foram os primeiros a chegarem aqui, nem os vikings, nem Colombo e nem os povos do extremo oriente podem reivindicar essa honra.
O único registro existente de que esses tais jareditas tenham descoberto a América está no Livro de Mórmon. Livro esse não acatado pela comunidade científica. Simplesmente pelo fato de não haver evidências de que o seu conteúdo seja confiável.
O relato inicial que leva à história do descobrimento das Américas começa sobre um tal “irmão de Jared”. Embora nunca o Livro de Mórmon nos forneça o seu nome, alguns anos mais tarde, depois da sua publicação em 1830, Joseph Smith Jr. afirmou ter recebido uma “revelação de Deus” dizendo-lhe que o nome desse irmão de Jared era Mahonri Moriancumer (Mórmon Doctrine, pg.463). 
Segundo o que consta no Livro de Mórmon, o irmão de Jared viveu durante a época da construção da torre de Babel (Bíblia) e pediu a Deus para não confundir a língua de seus amigos e da sua família. Outro pedido que ele fez para Deus era para levá-los para um lugar distante de onde moravam, uma terra “escolhida acima de todas as terras”. Deus aparentemente concordou com o pedido e instruiu o irmão de Jared para recolher os seus rebanhos, amigos e familiares para essa viagem. Para uma terra que deveria ser de liberdade, acima de todas as outras nações debaixo do céu.
Prestem atenção que segundo o Livro de Mórmon isso aconteceu cerca de 2.000 a.C. enquanto os historiadores acreditam que os mongóis ou siberianos atravessaram o estreito de Bering cerca de 35 mil anos a.C.
Para transportar os jareditas através do oceano, foram construídas pequenas “barcaças”. A descrição dessas pequenas embarcações e parte do texto é a seguinte:

“E aconteceu que o irmão de Jared se pôs a trabalhar e também seus irmãos; e construíram barcos da forma que já haviam construído, de acordo com as instruções do Senhor. E eles eram pequenos e leves sobre a água, de uma leveza semelhante à de uma ave sobre a água. E foram construídos de uma forma que ficavam muito bem ajustados, de modo que podiam conter água como um vaso; e o fundo era ajustado, como um vaso; e o costado dos barcos era ajustado, como um vaso; e as extremidades eram em ponta; e a parte superior era ajustada, como um vaso; o seu comprimento era o comprimento de uma árvore e a sua porta, quando fechada, ficava ajustada como um vaso. E aconteceu que o irmão de Jared clamou ao Senhor, dizendo: Ó Senhor, realizei o trabalho que me ordenaste e fiz os barcos segundo tuas instruções. E eis que, ó Senhor, não há luz neles; para onde nos havemos de dirigir? E também pereceremos, porque neles não podemos respirar, a não ser o ar que contêm; portanto pereceremos. E o Senhor disse ao irmão de Jared: Eis que farás uma abertura em cima e outra no fundo; e quando necessitares de ar, destaparás a abertura e receberás ar. E se acontecer que a água caia sobre vós, eis que fechareis a abertura, para que não pereçais na inundação. E aconteceu que o irmão de Jared assim fez, segundo o que o Senhor lhe ordenara.  E ele tornou a clamar ao Senhor, dizendo: Ó Senhor, eis que fiz conforme me ordenaste; e preparei os navios para meu povo e eis que neles não há luz. Ó, Senhor, consentirás que cruzemos estas grandes águas na escuridão? E o Senhor disse ao irmão de Jared: Que desejais que eu faça, a fim de que tenhais luz em vossos barcos? Porque eis que não podeis ter janelas, porque seriam despedaçadas; nem levareis fogo convosco, porque não ireis pela luz do fogo”.

Baseado no texto me surge muitas perguntas que não têm respostas. Pelo menos a liderança da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos dias não as deu. Nunca encontrei nada que pudesse me convencer, nem tampouco o mundo científico. Para os cristãos seria inconcebível que o irmão de Jared estivesse recebendo as instruções do Deus onisciente da Bíblia. Certamente Deus não saberia que a água entraria nos barcos pelo buraco no fundo do barco?
Qual a descrição de pequeno? Ou que tamanho era esse pequeno? Porque esse Mahonri Moriancumer estava mais preocupado com a luz e não com os estoques de alimentos, água e outros gêneros de necessidade pessoal? Já li sobre cálculos diversos de correntes marinhas e ventos. Encontrei que esses pequenos barcos poderiam, se tivessem existido terem flutuado, desde alguns meses, até mesmo um ano, até chegarem ao continente americano. Depende de onde sairam e onde chegaram. Não temos essas informações. O livro não referencia nenhum dos dois lugares. Onde conseguiram armazenar tantos suprimentos? Semanalmente eu vou ao supermercado comprar algumas coisas, quase encho o porta-malas do carro. Na maioria das vezes não dá para uma semana. Tenho que ir ao supermercado novamente. De que tamanho era o depósito de alimentos e água dos barquinhos jareditas?
Também devemos levar em consideração que, animais e bebês foram levados a bordo nessas barcaças. Esses também necessitariam de suprimentos e cuidados diferenciados. Como foi feito isso?
O texto afirma que as barcaças jareditas foram impulsionadas por um vento furioso que “nunca deixou de soprar em direção à terra prometida” e isso demorou 344 dias até chegarem na América.
A Igreja Mórmon nunca deu uma posição oficial quanto à rota tomada pelo jareditas.
Se os mórmons acreditam que Joseph Smith Jr. foi um profeta de Deus, eles devem aceitar sua alegação de que o Livro de Mórmon, incluindo o Livro de Éter contenha uma história precisa. Se essa afirmação for verdadeira, então os historiadores em todo o mundo que afirmam ou dão créditos a Cristovão Colombo ou aos vikings pela descoberta da América estão claramente equivocados. Se o Livro de Mórmon for verdadeiro, a descoberta da América deve ser creditada a Mahonri Moriancumer. E os membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos deveriam propagar isso com maior vigor para desfazer os equívocos do mundo científico. Se não o fazem, então não podemos dar créditos a Joseph Smith Jr. Como um profeta verdadeiro.

Esta página da web não tem direitos autorais! Foi escrita por Antonio Carlos Popinhaki. Sinta-se livre para usá-la sem fins lucrativos: Somente peço o referenciamento onde for publicada e enviar-me um e-mail para popivhak@gmail.com - Ao comentar, mesmo que de forma Anônima, devido talvez, você não possuir contas do Google/Wordpress, por favor, coloque um nome ou iniciais, para uma breve identificação.

14 comentários:

  1. Pelo relato acima a viagem desse Jaredita demorou 344 dias, quase um ano, e o barco era "pequeno" como relata o livro de mórmon, como então ele e as pessoas que viajaram com se alimentaram e beberam água potável, já que a água do mar é salgada? Fizeram jejuns permanentes como monges tibetanos? São perguntas até agora sem respostas.
    As explicações sobre o descobrimento da América, segundo os mórmons está relacionada a exploradores que foram orientados por Deus para chegarem até aqui nas Américas. Mas não dão muito detalhes e tudo fica confuso quando pergunta-se: como, quando e onde. Perguntas sem respostas.
    Teríamos vestígios dessa civilização jaredita, que segundo os mórmons, antecedeu os Nefitas e Lamanitas. Vestígios arqueológicos. Porém, nunca foram encontrados tais vestígios, artefatos, egípcio reformado escrtio em pedras ou desenhos, nada que prove tais afirmações dos mórmons.
    Tudo isso permanece no campo da crença sem provas, sem mostrar lugares, cidades jareditas, restos de batalhas (o livro cita que usavam escudos de bronze, espadas, arcos e flechas de metais, etc. Tudo apodreceu e virou cinzas? E a ciência nega que metais como bronze, ouro e prata se decompõem com o tempo. O que está correto: a ciência ou os mórmons?
    Vivemos numa época muito adiantada tecnologicamente. Buscam-se vestígios, caixas pretas no fundo do oceano a milhares de metros e porque os mórmons não empenham-se em escavar, buscar tais provas do livro de mórmon a tão poucos metros abaixo da terra? existem detectores de metais que localizam com precisão quaisquer metais abaixo do solo.
    O monte cumorah por exemplo, local descrito pelo livro de mórmon como a última batalha entre nefitas e lamanitas, onde milhões morreram em decorrência dessa guerra. Porque não iniciam lá as buscas por vestígios?
    Vamos aguardar para ver se farão tais buscas.

    ResponderExcluir
  2. Edson!

    Creio que os líderes Mórmons não farão nenhuma escavação no lugar que chamam Cumorah. Eles mesmos sabem que naquele local não será encontrado nada. Estes líderes Mórmons sabem que o livro de Mórmon e tudo o que está escrito lá é fantasioso e não têm como provar historicamente ou cientificamente.

    Essa história de barquinhos pequenos atravessarem oceanos durante quase um ano sem explicações adicionais sobre os suprimentos das pessoas e animais é demais para engolirmos.

    ResponderExcluir
  3. Caro Antonio,
    Prefiro nem discutir o mérito da questão. Que é : Quem foram os primeiros habitantes das Américas?Se os historiadores e especialistas das mais diversas áreas, que ainda pesquisam não conseguem ter unanimidade quanto ao assunto, quem sou eu para dar opinião, deixo isso por conta dos historiadores e apologéticos mórmons.O que mais me chama a atenção é a capacidade de JS e seus colabores, não necessariamente nessa ordem, pois acho que JS pode ter sido mas coadjuvante do que protagonista nessa trama, de se apoderar de relatos bíblicos e históricos para tentar dar um ar de veracidade a sua farsa.Não creio que JS,um interiorano ignorante, sem leitura e capacidade para articular um pensamento mais elaborado pudesse produzir tamanho equívoco sozinho.É bem lógico pensar que uma população rural e pouco instruída fosse acreditar em estórias como essa. Estórias como essa nos fazem rir de tão ingênuas que são. Por isso caro Antonio, fica muito fácil desmontar essa farsa com poucas e boas perguntas, como você fez brilhantemente.Nada mais a comentar.

    ResponderExcluir
  4. (Via Facebook)

    David Twede

    I've heard apologists (personal discussions too) say that the Beringa migration is separate and not excluded by the Book of Mormon text. I countered with Ether 13:2 which says: "after the waters had receded from off the face of this land it became a choice land above all other lands, a chosen land of the Lord." This in reference to the flood. One apologist (Brant Gardner) suggested that "this land" really is a limited geography. Meaning, he believes the flood was not universal and it affected pockets of land here and there. These are the mental gymnastics apologists make to bridge 19th century scripture to 21st century science. Pathetic.

    ResponderExcluir
  5. (Via Facebook)

    Edson Lazarini

    Na história arqueológica das américas nada foi encontrado que apoie tal alegação. Nada existe registrado em artefatos, pinturas, etc que apoie a lingua egípcia reformada. Muito menos civilizações jareditas que aportaram nas américas antes de Cristóvão Colombo. Outra pergunta intrigante é como uma viagem dessas (344 dias num barco pequeno) conseguiram se alimentar e não morrerem de sede? E a ciência como fica, cobre, bronze, metais como ouro e prata se decompõem com o tempo? Onde estão as provas arqueológicas dessas civilizações?

    ResponderExcluir
  6. (Via Facebook)

    Sérgio Mota

    Isso é PALHAÇADA. O indivíduo chegar ao cúmulo da ignorância a ponto de afirmar que a colonização do continente americano se iniciou por um PERSONAGEM MITOLÓGICO, isso é transformar crença em FANATISMO RELIGIOSO.

    ResponderExcluir
  7. (Via Facebook)

    Jean Bodie

    So the earth needs to be rebaptized then?

    ResponderExcluir
  8. David Twede
    I also have my doubts about the universal flood, such as seals which Noah survived if seals had not lived?

    ResponderExcluir
  9. (Via Facebook)

    Olavo Dos Santos Martins

    Ele é tão descobridor da América, como Cabral é o descobridor do Brazil. Só tem uma palavra para referir-me à tudo isso. Que me perdoem a grosseria.: It´s all a BULLSHIT!... Para quem não entendeu.: Isso tudo é uma MERDA!...

    ResponderExcluir
  10. Ainda não li, mas vou comentar.

    Me prove como os índios, os Maias, os Astecas, entrou outros povos apareceram aqui, na Bíblia não diz nada, vocês não dizem que ela responde tudo.

    Obs.: Não estou criticando a Bíblia, pois tenho um testemunho dela também, eu quero a resposta a esta pergunta, podem me dar?

    ResponderExcluir
  11. Os índios, Maias e Astecas não são descendentes de judeus, nefitas ou lamanitas. São descendentes de povos do extremo oriente, da Móngólia ou Sibéria que atravessaram o estreito de Bering. sso foi comprovado pelo DNA. Respondido?

    ResponderExcluir
  12. Na realidade tudo se resume ao "poder de grandeza" dos estadunidenses sobre os outros países. Como os grandes impérios tiveram como braço de apoio grandes religiões (vide romanos, vikings, egípcios) nacionais, eles também inventaram uma religião para pregar que eles seriam os dominadores do mundo, de acordo com o deus deles (que por sinal nada tem a ver com o deus católico, a não ser usarem - mas não aprovarem muito - a bíblia).

    ResponderExcluir
  13. Cada um falou e criticou toda a história do Livro de Mórmon, então pergunto aos sábios que aqyi se encontram?.
    Como seria Colombo descobridor das Américas e em pouco tempo Cabral chega a um continente abarrotado de "indios".
    Onde está a placa dos 10 mandamentos ?
    Onde Cristo foi sepultado?
    Esse Artigo é uma bosta como citou um rapaz acima.... A crença não se julga ou se pesquisa aceita-se ou não. Somos todos livres à seguir o que acreditamos ser o melhor para nós e nossos próximos.
    Sim sou membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. E Creio em Cristo nosso Salvador e na História da Bíblia assim como do Livro de Mórmon, Creio acima de tudo nas promessas que o Senhor nos fez se seguirmos cada um de seus mandamentos. Ou o que seria de nós após a morte terrena?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com este linguajar profano, está mais para um seguidor do opositor de Cristo. Não pense você que eu mesmo não agi desta maneiro no passado. Lutei de todas as formas para mostrar a todos que o mormonismo seria correto, mas estava enganado, assim como você esta no momento. É questão de tempo e você mesmo se tornará um Ex-Mórmon. Até lá, vá lendo o blog cuidadosamente.

      Excluir