Traduza para outra Lingua!

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

NÃO CANTO MAIS HINOS SOBRE JOSEPH SMITH!

Thelma Geer, carinhosamente chamada de “Granny”, foi criada na igreja Mórmon. Desde menina, seu alvo era casar-se e, após sua morte, tornar-se eternamente uma rainha celestial, unida a seu marido terrestre, produzindo juntos, numa ampla mansão, bebês espirituais. Em seu livro “Porque abandonei o mormonismo”, ela relata a sua própria história, inclusive (...) algumas das suas antigas crenças, como estas:
·        Jesus Cristo foi polígamo;
·        Os seres humanos podem chegar a ser deuses;
·        Deus o Pai foi Adão e também o esposo de Maria;
·        O Espírito Santo é um homem;
·        Jesus Cristo e Lúcifer foram irmãos;
De acordo com suas palavras: “Não! Aquele ministro batista não se dirigia a mim – eu era Mórmon. Mas Deus falava comigo. Mesmo sendo um dos Santos dos Últimos Dias, eu ainda era uma pecadora necessitada de salvação. Foi por minha causa que Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna... Quem nele crê não é julgado; mas quem não crê já está julgado, porquanto não crê no nome do Unigênito do Filho de Deus (João 3.16, 18)”.
Quando o missionário batista rogou: “Oh! Por que você não aceitaria meu Jesus?”, Deus falou ao meu coração e disse: “Por que você não aceita o meu Filho? Ele morreu pelos Mórmons tanto quanto pelos batistas. Então entendi que, mesmo sendo um dos Santos dos Últimos Dias, tinha de depositar todo o meu ser em Jesus. (...) Meu coração palpitava em êxtase e se condoía em vergonha e arrependimento, enquanto buscava perdão por ter desconsiderado a Cristo. (...) Agora eu sabia que era pecadora e não santa, não uma criança gerada por pais celestiais, mas por pecadores (...) a quem Deus “amou de tal maneira”. (...) Agora não canto mais hinos sobre Joseph Smith, pois (...), não preciso mais do “profeta” Joseph Smith. (...) (Thelma `Granny´ Geer, “Porque Abandonei o Mormonismo”, Editora Vida, 1991, p. 31-32).
É impressionante como uma ex-Mórmon relata sua conversão ao cristianismo tradicional. Ela transmite a situação de uma pessoa que “se achava em trevas, sem direção, e conseguiu encontrar a luz. Na verdade, ela rompeu uma barreira difícil. Saiu da clausura. Sua alma estava sedenta: ‘Quem tem sede, venha a mim e beba’, disse Jesus. Ela buscou matar sua sede na fonte certa; bateu à porta certa, e ficou saciada. É admirável e emocionante como ela descreve a sua alegria tão logo encontra a verdade”.
O testemunho de Thelma Geer não difere do testemunho de tantos outros que conseguiram se livrar das algemas invisíveis do mormonismo. Ficamos a imaginar como um grupo religioso consegue tantos seguidores com doutrinas desse tipo:
·        Jesus é irmão de Lúcifer;
·        Jesus teve várias mulheres;
·        Os homens serão deuses.
Joseph Smith morreu e seus ossos estão em algum lugar. De acordo com a bíblia e o cristianismo tradicional, Jesus morreu e ressuscitou. Seu sepulcro está vazio. Eis a grande diferença entre o Cristianismo tradicional e o mormonismo.
Thelma Geer serviu como missionária por 45 anos e morreu em outubro de 1999. Ela ficou famosa por escrever os livros: “Porque abandonei o mormonismo” e “Mormonism, Mama & Me”. Foi membro da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias por 31 anos, quando em 1947 abandonou o mormonismo e filiou-se à igreja Batista. Ela sempre citava os seguintes trechos da literatura Mórmon para justificar a sua saída do mormonismo:
"Uma das doutrinas mais falsas criada por Satanás e propagada pelo homem é que o homem é salvo somente pela graça de Deus, que a crença em Jesus Cristo é tudo que é necessário para a salvação." (Milagre do Perdão, Spencer W. Kimball, p. 206.)
“Sacrifício de Jesus não foi capaz de nos purificar de todos os nossos pecados”. (assassinato e adultério recorrentes são exceções), (The Journal of Discourses, vol. 3, p. 247, 1856.)
“Boas obras são necessárias para a salvação” (Articles of Faith, p. 92.)
“Não há salvação sem aceitar Joseph Smith como um profeta de Deus” (Doutrinas de Salvação, vol. 1, p. 188.)
“O primeiro efeito [da expiação] é o de garantir a toda a humanidade da mesma forma, a isenção da pena da queda, proporcionando assim um plano de Salvação Geral. O segundo efeito é abrir um caminho para a salvação individual pela qual a humanidade pode garantir a remissão dos pecados pessoais” (Regras de Fé, por James Talmage, p. 78-79)
“Como estes pecados são o resultado de atos individuais, é justo que o perdão para eles deve ser condicionado ao cumprimento individual como requisitos prescritos - obediência às leis e ordenanças do Evangelho”. (Regras de Fé p. 79)
“Nós sabemos que é pela graça que somos salvos, depois de tudo o que podemos fazer” (2 Néfi 25:23)
“Esta graça é um poder que possibilita aos homens e mulheres alcançar a vida eterna e a exaltação depois de terem gasto os seus melhores esforços próprios” (LDS Bible Dictionary, p. 697).  

6 comentários:

  1. A cada dia surpreendo-me com esses verdadeiros testemunhos e não aqueles "testemunhos" do mormonismo,em que as pessoas para não serem indiferentes, imitam umas as outras, tenho pena das pobres crianças que crescem ouvindo essas heresias, será que algum dia elas saberão quem é o verdadeiro Jesus Cristo?

    ResponderExcluir
  2. Muitos destes testemunhos que estou publicando no blog são de pessoas que ficaram décadas na igreja e que não sabiam efetivamente o que era um testemunho. Como o Clewber disse, a maioria das pessoas qeue estão no mormonismo apenas repetem o que outras falam, sem sentir efetivamente em seus corações e em suas vidas o que estão falando. São robõs programados apenas para repetir. De tanto ouvirmos, acabamos acreditando em nossas mentes, sem questionar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por isso que a igreja instiga os membros a prestarem testemunho todo primeiro domingo do mes, nao importa o pouco que fale, o importante e falar. Houve uma epoca, creio que em meados do inicio do ano de 2000 que proibiram testemunhos longos, nao podia contar estorias porque tinha umas tiazinhaa que subiam no pulpito e ficavam horas e horas contando toda a vida vivida durante aquele mes. Isso segundo a igreja fazia com que muitos membros perdessem a oportunidade de prestar seus testemunhos, entao a regra foi basicamente essa: Que era para falar que a igreja e verdadeira, que o livro de mormon e verdadeiro em nome de Jesus Cristo amem!
      Isso gerou polemica na epoca e as mulheres da foc.foc ficarm revoltadas, no fim como sempre acontece os membros se adaptaram a essa regra e iam prestar seus dois segundos de testemunho. E porque fazem isso? porque sabem que quanto mais repetem, mais acreditam nessas coisas. Por isso que a igreja diz que prestando o testemunho aos outros ele sera sempre "fortalecido", e tudo psicologico.

      Excluir
  3. Se filiou a batista, depois que abandonou a fé SUD, realmente se isso a deixou feliz, melhor pra ela. Quem sou eu pra julgar. Espero que o Espírito dela esteja em um bom lugar, de acordo com suas escolhas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Respondendo a Marcos_SUD: Não pense que a Igreja SUD seja melhor ou pior do que qualquer outra igreja estabelecida, incluindo a Batista. É bem provável que lá na igreja Batista as pessoas sejam mais felizes do que na Igreja SUD. Esta mulher foi um referencial contra as doutrinas malucas encontradas no mormonismo. Respeite-a por favor.

      Excluir
    2. Depois que li com mais calma cheguei a conclusão, não sei quem foi o mais ignorante, se essa senhora. Ou você que conheceu a doutrina talvez até melhor que ela. Se você você achou a palavra ignorante uma ofensa, consulte no dicionário.

      Excluir