Traduza para outra Lingua!

sexta-feira, 28 de julho de 2017

O RITUAL NO VÉU DO TEMPLO MÓRMON

Segue a transcrição do Endowment de 1984, com as alterações adequadamente marcadas de forma tachado. Os rasurados são utilizados aqui para indicar as passagens que foram eliminadas. As fontes em negrito foram usadas para indicar o texto adicionado.


(Um segmento do véu agora é exibido de trás da cortina que se encontra na frente da sala de Investidura. O oficiante pega um ponteiro e se prepara para chamar a atenção para as marcas no Véu conforme ele as explica.)


PEDRO: Irmãos e irmãs, este é o véu do Templo. Agora vou explicar as marcas no Véu. Estas marcas são as marcas do Santo Sacerdócio, e marcas correspondentes são encontradas em seu Garment individual.


Este da direita é a marca do esquadro. É colocado no Garment sobre o peito do lado direito, sugerindo à mente exatidão e honra no cumprimento dos convênios celebrados neste dia.
Este à esquerda é a marca do compasso. É colocado no Garment sobre o lado esquerdo do peito, sugerindo à mente um curso indesviável, levando à Vida Eterna, um lembrete constante de que os desejos, apetites e paixões devem ser mantidos dentro dos limites estabelecidos pelo Senhor, e que toda a verdade pode ser circunscrita em um grande todo.
Esta é a marca do umbigo. É colocado no Garment sobre o umbigo, sugerindo à mente a necessidade constante de alimento para o corpo e espírito.
Esta é a marca do joelho. Ela é colocada na perna direita do Garment, de modo a ficar sobre a rótula do joelho, sugerindo que todo joelho se dobrará, e toda língua confessará que Jesus é o Cristo.
Essas outras três marcas são para conveniência do trabalho no Véu. Através deste, a pessoa que representa o Senhor coloca sua mão direita, para testar o nosso conhecimento dos símbolos do Santo Sacerdócio. Através deste à nossa direita, ele faz-nos algumas perguntas, através deste do lado esquerdo, damos as nossas respostas.


(Como o oficiante agora representa Pedro junto ao altar, caminha para frente do Véu e outro oficiante do sexo masculino caminha para trás do Véu para representar o Senhor. Um martelete pequeno fica pendurado na armação de metal que sustenta o véu.)


Como todos vocês terão que passar pelo véu, vamos mostrar-lhes como isto deve ser feito. A pessoa é trazida a este ponto, e o oficiante dá três toques distintos com o martelete. (O oficiante bate o martelete três vezes.) Diante disso, O Senhor atrás do Véu pergunta:


SENHOR: Quem é?
PEDRO: Adão, depois de ter sido verdadeiro e fiel em todas as coisas, deseja mais luz e conhecimento, conversando com o Senhor, através do véu.
SENHOR: Apresente-o no Véu, e seu pedido será concedido.





A pessoa é então levada a este ponto, onde o Senhor coloca Sua mão direita, dá o primeiro símbolo do Sacerdócio Aarônico, e pergunta:


SENHOR: O que é isso?
PEDRO: O primeiro símbolo do Sacerdócio Aarônico.
SENHOR: Ele tem um nome?
PEDRO: Tem sim.
SENHOR: Queres dá-lo a mim?
PEDRO: Sim, através do véu.




A pessoa, então dá, através do véu, o nome deste símbolo, que é o novo nome recebido no templo hoje. O Senhor, então, dá o segundo símbolo do Sacerdócio Aarônico, e pergunta:




SENHOR: O que é isso?
PEDRO: O segundo símbolo do Sacerdócio Aarônico.
SENHOR: Ele tem um nome?
PEDRO: Tem sim.
SENHOR: Queres dá-lo a mim?
PEDRO: Sim, através do véu.




A pessoa, então, dá o nome deste símbolo, que é seu primeiro nome, se ele está passando o templo para sua própria investidura, ou se ele está passando para os mortos, é o primeiro nome dado à pessoa para quem ele está oficiando.
O Senhor, então, dá o primeiro símbolo do Sacerdócio de Melquisedeque, ou Sinal do Cravo, e pergunta:




SENHOR: O que é isso?
PEDRO: O primeiro símbolo do Sacerdócio de Melquisedeque.
SENHOR: Ele tem um nome?
PEDRO: Tem sim.
SENHOR: Queres dá-lo a mim?
PEDRO: Sim, através do véu.
PEDRO: A pessoa, então, dá o nome deste símbolo, que é "o Filho", ou seja, o Filho de Deus.




O Senhor, então, dá o Segundo símbolo do Sacerdócio de Melquisedeque, o Aperto de Mão Patriarcal, ou Sinal Seguro do Cravo, e pergunta:




SENHOR: O que é isso?
PEDRO: O segundo símbolo do Sacerdócio de Melquisedeque.
SENHOR: Ele tem um nome?
PEDRO: Tem sim.
SENHOR: Queres dá-lo a mim?
PEDRO: Eu não posso. Eu ainda não o recebi. Por isso, vim conversar com o Senhor através do véu.
SENHOR: Você deve recebê-lo através dos Cinco Pontos da Comunhão, através do véu.




Ele é recebido quando os braços esquerdos são colocados sobre os ombros direitos através do véu. (O oficiante demonstra os Cinco Pontos da Comunhão através do Véu com o oficiante do templo que representa o Senhor, conforme cada ponto é mencionado.) Os Cinco Pontos da Comunhão são "parte interna do pé direito ao lado do pé direito, joelho com joelho, peito com peito,mão com costas e boca com ouvido." O Senhor, então, dá o nome deste símbolo, e pergunta:






SENHOR: O que é isso?
PEDRO: O segundo símbolo do Sacerdócio de Melquisedeque, o Aperto de Mão Patriarcal ou o Sinal Seguro do Cravo.
SENHOR: Ele tem um nome?
PEDRO: Tem sim.
SENHOR: Queres dá-lo a mim?
PEDRO: Sim, sobre os Cinco Pontos da Comunhão, através do véu.


A pessoa, então, repete ao Senhor o nome deste símbolo, conforme ele o recebe, quando então o Senhor diz:


SENHOR: Está correto.


A pessoa é novamente trazida a este ponto, e o oficiante dá três batidas distintas com o martelete. O Senhor abre do Véu e pergunta:


SENHOR: Quem é?
PEDRO: Adão, depois de ter conversado com o Senhor através do Véu, deseja agora entrar em Vossa presença.




O Senhor coloca a mão direita, pega a pessoa pela mão direita, e diz:


SENHOR: Deixa-o entrar.




Ele é admitido na presença do Senhor. Vamos agora nos reportar.


PEDRO: Jeová, descemos até o homem Adão e Eva e sua posteridade no Mundo Terrestre, e demo-lhes a Lei de Consagração, e fizemos com que a recebessem por convênio. Nós demo-lhes o segundo símbolo do Sacerdócio de Melquisedeque, o Aperto de Mão Patriarcal, ou Sinal Seguro do Cravo, com o respectivo sinal que o acompanha, e ensinemo-lhes a Ordem de Oração. Eles já estão prontos para conversar com o Senhor através do véu. Este é o nosso relatório.
JEOVÁ: Bem feito, Pedro, Tiago e João. Elohim - Pedro, Tiago e João desceram até ohomem Adão e sua posteridade no Mundo Terrestre, e fizeram tudo o que lhes foi ordenado a fazer.
ELOHIM: Que assim seja. Jeová, instrua Pedro, Tiago e João, para introduzirem o homem Adão e sua posteridade ao Véu, onde vamos dar-lhes o nome do segundo símbolo do Sacerdócio de Melquisedeque, o Aperto de Mão Patriarcal ou Sinal Seguro do Cravo, preparatório para a entrada deles em nossa presença.
JEOVÁ: Assim será feito, Elohim. Pedro, Tiago e João, vocês introduzirão o homem Adão e Eva e sua posteridade ao Véu, onde vamos dar-lhes o nome do segundo símbolo do sacerdócio de Melquisedeque, o Aperto de Mão Patriarcal ou Sinal Seguro do Cravo, em preparação para a entrada deles em nossa presença.
PEDRO: Assim será feito, Jeová. Venham Tiago e João, vamos apresentá-los ao Véu.


Irmãos e irmãs, somos instruídos a apresentá-lo ao Véu, onde receberão o nome do segundo símbolo do Sacerdócio de Melquisedeque, Aperto de Mão Patriarcal ou Sinal Seguro do Cravo, preparatórios para a sua entrada na presença do Senhor.


CERIMÔNIA NO VÉU COM OS IRMÃOS


(Neste ponto, um oficiante do templo dirigem-se aos irmãos, fila por fila, direcionando-os para os vários segmentos do Véu. Um oficiante está em cada segmento para apresentar o irmão ao "Senhor" que está do outro lado do Véu. O oficiante dá três toques distintos com o martelete.)


SENHOR: Quem é?
OFICIANTE: Adão, depois de ter sido verdadeiro e fiel em todas as coisas, deseja mais luz e conhecimento, conversando com o Senhor, através do véu [por e a favor de _______, que está morto].
SENHOR: Apresente-o no Véu, e seu pedido será concedido.


O Senhor dá o primeiro símbolo do Sacerdócio Aarônico, e pergunta:


SENHOR: O que é isso?
IRMÃO: O primeiro símbolo do Sacerdócio Aarônico.
SENHOR: Ele tem um nome?
IRMÃO: Tem sim.
SENHOR: Queres dá-lo a mim?
IRMÃO: Sim, através do véu. (o irmão dá o Novo Nome)


O Senhor dá o segundo símbolo do Sacerdócio Aarônico


SENHOR: O que é isso?
IRMÃO: O segundo símbolo do Sacerdócio Aarônico.
SENHOR: Ele tem um nome?
IRMÃO: Tem sim.
SENHOR: Queres dá-lo a mim?
IRMÃO: Sim, através do véu.(o irmão fala o primeiro nome da pessoa para quem o trabalho do templo está sendo feito).


O Senhor dá o primeiro símbolo do Sacerdócio de Melquisedeque.


SENHOR: O que é isso?
IRMÃO: O primeiro símbolo do Sacerdócio de Melquisedeque ou o Sinal Seguro do Cravo.
SENHOR: Ele tem um nome?
IRMÃO: Tem sim.
SENHOR: Queres dá-lo a mim?
IRMÃO: Sim, através do véu – o Filho.


O Senhor dá o Segundo símbolo do Sacerdócio de Melquisedeque.


SENHOR: O que é isso?
IRMÃO: O segundo símbolo do Sacerdócio de Melquisedeque, o Aperto de Mão Patriarcal ou o Sinal Seguro do Cravo.
SENHOR: Ele tem um nome?
IRMÃO: Tem sim.
SENHOR: Queres dá-lo a mim?
IRMÃO: Eu não posso. Eu ainda não o recebi. Por isso, vim conversar com o Senhor através do véu.
SENHOR: Você deve recebê-lo através dos Cinco Pontos da Comunhão, através do véu.


O Senhor e o irmão, ainda segurando as mãos, fazem os Cinco Pontos da Comunhão, colocando seus braços esquerdos através das marcas do compasso e do esquadro, que estão cortados no véu. O braço esquerdo do irmão atravessa a marca do compasso, e braço esquerdo do Senhor passa pela marca do esquadro.


SENHOR: Este é o nome do símbolo - "Saúde no umbigo, medula para os ossos, força nos lombos e nos tendões, poder do Sacerdócio aja sobre mim e sobre minha posteridade por todas as gerações do tempo, e por toda a eternidade."
SENHOR: O que é isso?
IRMÃO: O segundo símbolo do Sacerdócio de Melquisedeque, o Aperto de Mão Patriarcal ou o Sinal Seguro do Cravo.
SENHOR: Ele tem um nome?
IRMÃO: Tem sim.
SENHOR: Queres dá-lo a mim?
IRMÃO: Sim, sobre os Cinco Pontos da Comunhão, através do véu - Saúde no umbigo, medula para os ossos, força nos lombos e nos tendões, poder do Sacerdócio aja sobre mim e sobre minha posteridade por todas as gerações do tempo, e por toda a eternidade.
SENHOR: Está correto.


O Senhor e irmão desfazem o abraço cerimonial, e o oficiante do templo dá três toques com o martelete.


SENHOR: Quem é?
OFICIANTE: Adão, depois de ter conversado com o Senhor através do Véu, deseja agora entrar em Vossa presença.
SENHOR: Deixe-o entrar.


O Véu é agora aberto e o Senhor pega o irmão pela mão direita, e puxa-o suavemente através do Véu para a Sala Celestial.


Blog usado como referência para a postagem: http://investigacoessud.blogspot.com.br/2011/08/o-ritual-no-veu-do-templo.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário