Traduza para outra Lingua!

sábado, 14 de maio de 2011

O LEGADO DE BRIGHAM YOUNG



Brigham Young foi o segundo Presidente d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Sucedeu, polemicamente, Joseph Smith Junior, que fora assassinado na cadeia de Liberty. Ele afirmou categoricamente, que as palavras transmitidas, tanto por Joseph Smith Jr., quanto por ele mesmo, eram as palavras de Deus. Proclamava-se o portador da vontade de Deus para o mundo. Intitulava-se, Profeta, Vidente e Revelador. De forma afirmativa, ele e outros líderes Mórmons do passado, ensinaram que a doutrina não podia ser mudada. Vou mostrar agora alguns desses ensinamentos “inspirados por Deus”:

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias possuía um jornal. Os líderes escreviam e comunicavam despretensiosamente, aos membros, “a vontade de Deus”. O nome deste jornal era Journal of Discourses, ou Jornal dos Discursos. Hoje, se pode acessar o conteúdo on line dessas mensagens, no seguinte endereço: http://www.journalofdiscourses.org Vejamos algumas palavras do “Profeta de Deus”: 

"Observem algumas classes da família humana, refiro-me aos negros. Eles são toscos, feios, desagradáveis e baixos em seus hábitos. São selvagens, e aparentemente, privados de quase todas as bênçãos de inteligência, que é normalmente, concedida a humanidade. O primeiro homem que cometeu um crime hediondo de matar um de seus irmãos foi amaldiçoado por muito mais tempo, do que qualquer outro dos outros filhos de Adão. Caim matou seu irmão. Caim poderia ter sido morto. Se fosse, teria posto um fim nessa linhagem de seres humanos. Isso não era para ser assim. Então o Senhor colocou uma marca nele, que é o nariz chato e pele negra. Analisem a humanidade até após o dilúvio. Vejam que depois do mesmo, outra maldição foi pronunciada sobre a mesma raça – que deveria ser o "servo dos servos", ou escravidão. Isso será, até que a maldição seja removida. Os abolicionistas não poderão ajudá-los, e nem ao menos alterar o decreto de Deus. Quanto tempo será a corrida para suportar a terrível maldição que está sobre eles? Essa maldição permanecerá sobre eles, e eles não podem receber o Sacerdócio ou compartilhá-lo até que todos os outros descendentes de Adão possam ter recebido as promessas e desfrutaram as bênçãos do sacerdócio e suas chaves. Até os últimos dos resíduos dos filhos de Adão são educados para que uma posição favorável. Os filhos de Caim não podem receber as ordenanças do Sacerdócio. Eles foram os primeiros que foram amaldiçoados, e serão os últimos dos quais a maldição será removida. Somente após os resíduos da família de Adão chegar a receberem as suas bênçãos, então, a maldição será removida da semente de Caim, e eles receberão as bênçãos em semelhante proporção". Journal of Discourses Volume 7 Página 291, Brigham Young, 09 de outubro de 1859.
Os escritos acima revelam, para os leitores que não conhecem o mormonismo, o racismo existente no seu inicio. O Presidente Brigham Young se achava o dono do estado de Utah, onde se estabeleceu e construiu a cidade de Salt Lake City e outras pequenas cidades no território do Estado. 
Ele também costumeiramente falava que era a própria “palavra de Deus”. Há indícios de que, seus ensinamentos, juntamente com os de Joseph Smith Junior, tenham induzido os Mórmons ao massacre de Mountain Meadows, onde, foram mortos em forma de execução, “em nome de Deus”, 120 pessoas, inclusive mulheres e crianças. Veja os trailer do filme em:
O Massacre de Mountain Meadows resume-se no assassinato de cerca de 120 emigrantes que estavam passando pelo Sul de Utah, em setembro de 1857. O massacre ocorreu mais precisamente, em 11 de setembro de 1857. Os imigrantes homens, mulheres e crianças estavam viajando para a Califórnia. Saíram do Estado de Arkansas. Uma parte estava em carroções. Eles foram mortos por um grupo de Mórmons com a ajuda de índios Paiutes.
A Montanha Meadows está localizado num vale rochoso, de cerca de 35 quilômetros a sudoeste de Cedar City, Utah. Vou resumir a história para que todos saibam como os fatos se deram.
Depois de sairem do Estado de Arkansas, o comboio de carroções viajou para o oeste através do territórios dos Estados de Kansas e Nebraska, antes de entrar no território de Utah. Em Utah, o comboio seguiu para o sudoeste, até chegar a Cedar City. Cedar City era a última parada antes da Califórnia. Em Cedar City, as pessoas que estavam no comboio tentaram comprar grãos e insumos, mas os Mórmons do local se recusaram em vender para eles, devido suspeitarem de ajudarem os inimigos em potencial.
Desde que eu estava na Igreja SUD, sempre ouvi as palavras “inimigo”, “mundo”. Parece que isso é peculiar do mormonismo. Se acham que são superiores e que as demais pessoas que não compartilham de suas crenças, são “inimigas”, “mundanas” e “do mal”.
Voltando ao massacre, deu-se da seguinte maneira: Depois que os integrantes do comboio deixaram Cedar City, frustrados com a recusa dos Mórmons locais em não vendê-los os bens necessários, continuaram pelo sudoeste, através do desfiladeiro chamado Mountain Meadows. Lá, eles foram atacados por assaltantes Mórmons, alguns deles foram mortos. Os emigrantes restantes retiraram seus carroções e fizeram um círculo de proteção. Nos próximos cinco dias, que se seguiram, os emigrantes foram detidos dentro círculo. Durante este período, eles foram atacados mais duas vezes.
Em 11 de setembro de 1857, o Mórmon John D. Lee entrou no círculo de carroções com uma bandeira branca, convencendo os emigrantes a se renderem pacificamente. Era Necessário que eles entregassem as suas armas. As mulheres e crianças foram escoltadas para fora em primeiro lugar, depois os homens e meninos. Cada homem e rapaz foi escoltado pela patrulha de Santo dos Últimos Dias que estavam bem armados.
Andaram por cerca de um quilômetro, quando, foi dado um sinal pré-determinado. Os Mórmons se viraram para as pessoas que estavam andando a pé, atiraram em cada homem e menino. Os Índios, que haviam sido convencidos pelos Mórmons a participar do massacre, saíram de seus esconderijos para atacar as mulheres e as crianças.
A maioria dos integrantes do comboio foram mortos (cerca de 120 pessoas). Havia 17 crianças que sobreviveram. Estas 17 crianças foram adotadas por famílias locais. Dois anos depois, em 1859, o governo dos EUA reuniu as crianças com suas famílias no Arkansas. Mas por que os mórmons matariam emigrantes inocentes? A resposta está na história precedida a esses eventos.
Desde a fundação da Igreja, em 1830, os mórmons foram duramente perseguidos e atacados. Isso, por causas das muitas maluquices de um homem insano que os guiava. Eles haviam sido expulsos do Estado de Nova York para Ohio, depois, para o Missouri, Illinois e, finalmente, Utah. 
No Missouri, em Haun's Mill, 18 Mórmons haviam sido mortos e 13 feridos. Lá, os Mórmons também pegavam em armas e cometeram crimes contra as leis locais, “em nome de Deus”. Tamanha era a baderna que fizeram que o governador do Missouri, chegou a divulgar uma ordem de extermínio contra os Mórmons, forçando-os a deixar Missouri ou seriam mortos.
O fundador da igreja, o “profeta” Joseph Smith Junior, tinha sempre resistido. Fora acusado e preso várias vezes e, finalmente, foi morto ao lado de seu irmão, na cadeia de Liberty.
Em 1857, o governo federal enviou 1.500 soldados dos Estados Unidos para Utah para lidar com o que ele achava que era uma seita de malfeitores. As tensões foram altas em Utah, em 1857.
Por causa de toda a perseguição do passado e do medo de serem atacados ou presos por tropas federais, é provável que os Mórmons locais que participaram do Massacre de Mountain Meadows, agiram por um profundo medo e paranóia. Será que a perseguição contra os Mórmons justificaria o Massacre de Mountain Meadows? Os Mórmons foram fortemente perseguidos, expulsos de suas casas. Mataram em massa várias vezes, mesmo assim, a perseguição não justificaria os assassinatos em Mountain Meadows. Foi A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias responsável pelas mortes, através do medo imposto pela rígida doutrina de seus líderes? Ou os Mórmons locais de Cedar City agiram de forma independente? Evidências dentro do mormonismo sugerem que o Presidente da Igreja, Brigham Young não foi o responsável, ou não tinha conhecimento do Massacre de Mountain Meadows antes do mesmo acontecer. Supondo que isso é verdade, e não há fortes evidências do contrário, pode-se dizer com segurança que a responsabilidade pelo massacre recai sobre os mórmons locais, e não a própria igreja. Mas por outro lado, ainda há a evidência de que os Mórmons protegeram seu líder, preservando sua imagem de “homem de Deus”. Colocando a culpa num punhado de “irmãos”.
Alguns têm apontado a estranha coincidência de que o Massacre de Mountain Meadows ocorreu em 11 de setembro, no mesmo dia dos atentados terroristas em Nova Iorque, Washington, DC e Pensilvânia em 2001. O filme "September Dawn" parece traçar paralelos entre os dois acontecimentos, atribuindo-as ao fanatismo religioso. O mormonismo, inicialmente, era uma mistura de religião com paganismo e doutrinas maçônicas. Quase todos os líderes iniciais da Igreja eram maçons.
Eu, por outro lado, não consigo crer que Deus possa estar no meio do mormonismo. Racismo explícito e outras barbáries. A história do mormonismo é muito polêmica. Desde o inicio, Joseph Smith, as placas de ouro, o controverso Livro de Mórmon, o falso livro de Abraão. As ordenanças nos templos, copiadas e alteradas da maçonaria. O escândalo da poligamia, envolvendo meninas e moças. A falsificação de dinheiro em Kirtland, Ohio. A apropriação de propriedades dos recém-convertidos no mesmo local. Qual a finalidade de tudo isso? Porque Joseph Smith queria destruir a fé das pessoas, com a criação de mais uma religião? Porque mais uma variante do cristianismo? 
Dias atrás, escrevi um artigo sobre o mormonismo e mandei uns emails para várias pessoas, conhecidos meus, Mórmons e não Mórmons. Recebi de um ex-bispo da Igreja a seguinte mensagem via email: “Jamais tente destruir a minha fé! E pare de tentar destruir a fé das outras pessoas. Se destruíres a fé de alguém, precisas colocar outra no lugar. Caso contrário, poderás responder por isso algum dia”. Ainda bem que saí de lá. Caso contrário, eu sim que teria que responder por isso algum dia. Tem cada maluquice nessa doutrina. Hoje em dia, os membros Mórmons aparecem na mídia como pessoas de respeito, de caráter, de boa índole. Mas na verdade, a história é totalmente oposta da realidade. Estão manchados por sangue inocente. Conspiração, medo, crimes contra as leis civis de vários Estados americanos.

7 comentários:

  1. Acho que o negro, amaldiçoado com o sacerdócio ... Este Negro, que na pré-existência viveu um tipo de vida que justificou o Senhor em mandá-lo para a terra na linhagem de Caim com uma pele negra, e, possivelmente, ter nascido na África mais escura - Se esso Negro for fiel todos os seus dias, ele poderá e vai entrar no reino celestial. Ele irá para lá como um escravo, (LDS APÓSTOLO Mark E. Petersen BYU, Provo, Utah, August 27,1954)

    ResponderExcluir
  2. (Via Blog do Antonio Carlos Popinhaki)!

    Smartcell

    Jan 25, 2012 08:41 AM
    Senhor Antônio Carlos senti a falta de seu comentário a respeito deste comentário do amigo Anônimo, que eu gostaria muito de conhecer admiro pessoas inteligentes só tinha que ser membro da Igreja de Cristo mesmo, o por sinal a muitos inventores do passado que só acrescentaram no mundo e que são membros da igreja, que inspirações divinas né. Meu nome é Cleber. Mas releia o comentario por favor:

    AnônimoMay 26, 2011 04:15 PM
    voces sao um bando de apostatas. Brigham Young foi um grande homem. No dia que foi feita uma grande reunião para saber quem seria o sucessor apos a morte de Joseph, quando foi um dos membros falar o porque deveria ser o novo profeta, depois de pouco mais de 1 hora falando, foi a vez de Brigham Young. Quando ele começou a falar, as pessoas se espantaram, Parecia ser o proprio Joseph Smith falando. Todos concordaram unanimamente e espantosos que Brigham Young seria o 2º presidente. Tudo que falam sobre a Igreja é mentira. É como o profeta ouviu da voz do senhor. Muitos falariam bem e mal dele. Antonio voce sabe muito bem que a Igreja ensina o verdadeiro evangelho. A unica Igreja que não existe corrupção pois é a igreja do cordeiro. Pessoas humildes que recebem chamados e trabalham diligentemente na obra do Senhor. Talves você não tenha suportado alguma coisa da Igreja talves a palavra de sabedoria ou qualquer coisa. Voce preferiu ouvir o mundo que trabalhar valentemente no testemunho do Senhor. É lógico que você sempre encontrará um motivo pra diflamar a igreja por ter sido excomungado. É notório que você quer levar muitos consigo por temer que estas coisas são verdadeiras. Tu vê a honestidade de teus irmão em trabalhar na vinha. Se você realmente se importasse com igrejas que fazem as pessoas se tornarem ruins, voce atacaria os que matam inocentes dizendo que é por vontade do alto e outras anomalias que enduzem as pessoas ao fanatismo. Mas você ataca os mormons porque sente que o livro de mormon é verdadeiro e teme por isso. Saiba que você nunca foi uma vitima e nunca será. você é o proprio exemplo do que esta escrito nos livros, tanto na biblia como no livro de mormon.

    ResponderExcluir
  3. (Via Blog do Antonio Carlos Popinhaki)!

    Smartcell

    Jan 25, 2012 09:22 AM
    Cleber Sud :)

    O MASSACRE DA MONTANHA MEADWOS

    A Verdade Sobre o Que Realmente Aconteceu

    Este é um assunto que tem sido muito deturpado, propositadamente, por nossos críticos. Eles têm acusado A Igreja de ser responsável por este trágico acontecimento. Entretanto, conheçamos os fatos e enredo do que realmente aconteceu.

    Na mesma semana em que o capitão Van Vliet visitava Salt Lake City, uma tragédia aconteceu a quase quinhentos quilômetros ao sul. Pode-se entender melhor o fato dentro do contexto da histeria de guerra causada pela chegada iminente das tropas federais a Utah.

    Assim que soube que um exército estava a caminho, George A. Smith, responsável pelas colônias do sul, viajou para o sul de Utah a fim de mobilizar tropas e colocar a região em alerta de guerra.

    ResponderExcluir
  4. engraçado essa postura ridícula de alguns apóstatas.eu embora afastado da igreja,me afastei por problemas pessoais e assumo isso.não fico jogando a responsabilidade dos meus erros em cima da congrgação. um "amigo"católico veio a mim tentando me convencer que aigreja era má por causa da poligamia, que era uma pratica bem comum também no catolicismo em seus primoŕdios.o papajuĺio 2º inclusive teve mais de 25 concubinas.daí a revolta de martinho lutero que foi sem dúvida um grande precursor do protestantismo e da liberdade de crença. religiaão não se discute,pois nenhuma delas tem moral suficiente para criticar a igreja mórmon sou afastado mas não sou hiṕocrita a ponto de atacá-la. e quem a ataca deve olhar-se no espelho e ver que toda as religiões sem excessão já cometeram falhas até muito mais graves do que alguns poucos moŕmons que não respeitamo ser humano em seu valor individual.religião é religião pessoas são pessoas e todas são passíveis de cometer erros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então você concorda que a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias não é perfeita e nem verdadeira. Pois se fosse verdadeira não teríamos nada contra ela e nem a atacaríamos na sua essência que é a doutrina. Comparar a Igreja Católica com a Igreja Mórmon foi o máximo. Agora não entendi, você ficou do lado ou contra a prática da poligamia?

      Excluir
    2. é óbvio que contra inclusive contra patriarcas históricos como moisés,abraão,isaque,jacó,davi,salomão e muitos outros pois todos foram polígamos davi chegou até a tramar amorte de urias para tomar sua esposa.se formos levar em consideração.deveríamos nos tornar ateus como você e atacar não só o mormonismo,e sim todas elas pois todas estão terrivelmente erradas.

      Excluir
  5. (Via Comentário no blog de Antonio Carlos Popinhaki)!

    Angelo
    27 de julho de 2012 17:47

    If the Government of the United States, in Congress assembled, had the right to pass an anti-polygamy bill, they had also the right to pass a law that slaves should not be abused as they have been; they had also a right to make a law that negroes should be used like human beings, and not worse than dumb brutes. For their abuse of that race, the whites will be cursed, unless they repent.

    Tradução by Google:
    Se o Governo dos Estados Unidos, no Congresso montado, tinha o direito de passar um projeto de lei anti-poligamia, que também tinha o direito de aprovar uma lei que os escravos não deve ser abusado como eles foram, eles também tinham o direito de fazer uma lei que os negros devem ser usados ​​como seres humanos, e não pior do que os brutos mudos. Por seu abuso de que a raça, os brancos serão amaldiçoados, a menos que se arrependam.

    Journal of Discourses Volume 10 Página 110, Brigham Young, 08 de março de 1863.

    Vixi será o mesmo Brigham rascista? parece né...tudo é questão de ótica... esses antis me matam mesmo..hehehe

    ResponderExcluir