Traduza para outra Lingua!

segunda-feira, 20 de junho de 2011

AS MOEDAS DO LIVRO DE MORMON



Existem algumas informações no Livro De Mórmon que não são aceitas no meio científico. Uma delas trata das moedas.
Nenhum sistema de cunhagem de moedas foi desenvolvido na América antiga. Pelo menos não se tem notícia de que alguém tenha encontrado algum vestígio sobre cunhagem. Historiadores e cientistas vão além: Se os nefitas eram realmente descendentes dos Judeus e vieram de Jerusalém, seu sistema de cunhagem de dinheiro teria sobrevivido ao Novo Mundo.
Para esses críticos, Joseph Smith Jr. concebeu esses nomes por sua própria iniciativa. Por mais que se pesquise, não há indícios de que tenha havido algum sistema de cunhagem de moedas na América antiga.
Os Maias, que tinham desenvolvido um sistema de negociações, não deixaram registro algum de movimentação de dinheiro. Todos os sistemas de comunicação social do povo Maia já são conhecidos. O sistema de Câmbio também foi identificado. Isso aconteceu tanto no território que era do povo Maia, como também nos caminhos que serviam para antigas rotas comerciais no México, América Central e no Caribe. Entretanto, nenhum dinheiro metálico foi jamais encontrado.
Alguns antigos Mesoamericanos, por exemplo, usavam sementes de cacau como dinheiro. As sementes de cacau não só foram usadas como dinheiros nos tempos antigos, mas também foram usadas recentemente.
Dinheiro não precisa ter a forma de moedas contanto que sirva como uma medida padrão de valor. Os críticos do Livro de Mórmon acharam o sistema monetário nefita uma piada, principalmente pelo fato de que possuíam um “padrão fixo de valor para cevada.
A palavra “moeda” nunca foi usada no texto original do Livro de Mórmon em inglês. O termo usado era pieces (partes, porções) e não moedas como na tradução atual em Português. Depois, os membros da Igreja me criticam dizendo que não houve alterações no texto original do livro de Mórmon. Acham que exagerei quando fiz um artigo sobre as 3 mil alterações. Está aí um exemplo de alteração feita pelos líderes da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Trocaram a palavra piece por moeda.
Vejamos o trecho principal de Alma 11 em português:

“3 E o juiz recebia honorários de acordo com seu tempo—um senine de ouro por dia ou um senum de prata, que equivalia a um senine de ouro; e isso de acordo com a lei em vigor. 4 Ora, estes são os nomes das diversas moedas de ouro e de prata, segundo seu valor. E os nomes foram dados pelos nefitas, porque não contavam segundo a maneira dos judeus que estavam em Jerusalém; nem mediam segundo a maneira dos judeus, mas alteraram seus cálculos e suas medidas segundo a vontade e circunstâncias do povo, em cada geração, até o governo dos juízes, estabelecido pelo rei Mosias. 5 Era este o cálculo estabelecido: Um senine de ouro, um seon de ouro, um sum de ouro e um limna de ouro. 6 Um senum de prata, um amnor de prata, um ezrom de prata e um onti de prata. 7 Um senum de prata equivalia a um senine de ouro, e tanto um como outro valiam uma medida de cevada e também uma medida de todos os tipos de grãos. 8 Ora, o valor de um seon de ouro era duas vezes o valor de um senine. 9 E um sum de ouro era duas vezes o valor de um seon. 10 E um limna de ouro tinha o valor de todas as outras moedas. 11 E um amnor de prata valia tanto quanto dois senuns. 12 E um ezrom de prata valia por quatro senuns. 13 E um onti tinha o valor de todas as outras moedas. 14 Ora, este era o valor dos números menores de seus cálculos— 15 Um siblon era a metade de um senum; portanto, um siblon valia meia medida de cevada. 16 E um siblum era a metade de um siblon. 17 E um leá era a metade de um siblum. 18 Ora, estes eram seus números, segundo seus cálculos. 19 Ora, um antion de ouro era igual a três siblons”.

Quando Cristóvão Colombo aportou na América Central descreveu que os índios disseram a ele, que todas as operações mercadológicas eram feitas através de escambo ou cambio baseado em troca.
Mesmo o sistema de tributação não era fundamentado em moeda, mas no sistema de cobrança de trabalho. Então vem a pergunta: Por que os antigos americanos não tinham moedas? Eles não tinham conhecimento de metais. O ouro foi descoberto pelos povos americanos por volta de 600 d.C. e a prata por volta de 900 d.C. O ouro foi usado basicamente para ornamentos. Não foi usado para confecções de armas, como alguns membros Mórmons mais exaltados gostam de afirmar.
Nunca houve idade do ferro na América antes de Cristóvão Colombo. Apesar disso, Joseph Smith pensou que todo mundo aceitaria a ideia de que aqui era semelhante ao velho mundo, com cunhagem de moedas, fundição de metais e confecções de espadas, lanças e armaduras para fins armamentistas. Ele descreve constantemente no Livro de Mórmon sobre espadas semelhantes a uma que supostamente trouxeram de Jerusalém, a espada de aço de Labão. O ouro foi o metal mais abundante e também, o mais barato.



Referencias básicas para a elaboração do texto:

www.amai.jc.nom.br/Anacron_BOM6.doc

O Livro de Mormo non line - http://www.scriptures.lds.org/pt/alma/11/3

http://evangelho.nota10.org/evangelho/index2.php?option=com_content&do_pdf=1&id=45

7 comentários:

  1. Ernesto che (ex presidente de estaca)20 de junho de 2011 10:02:00 BRT

    O livro de mormon é considerado pela igreja como a pedra fundamental da religião, é por ele que começa toda crença em Jospeh e tudo mais. Pos bem é por ele também que o descrédito a IGREJA DE JESUS CRISTO DOS SANTOS DOS ÚTIMOS DIAS deve ser atribuído. Ao contrário da Bíbilia por exemplo que, se vc quiser pode usá-la como fonte histórica pois há como se chegar a cidades, aos fatos, à pessoas, etc. E ao Livro de Mormon?

    Embora a Bíblia possua relatos que hoje se sabe que são FÁBULAS pode ser usado como uma boa fonte literária.

    O Livro de Mormon com suas estórias serve para mostrar a capacidade que o povo americano sempre teve em criar heróis, super-homens, mulheres maravilha,...

    600 ac até os dias de hoje são aproximados 2600 anos. É um período muito curto para não se ter deixado nada de vestígios. Até brinco ás vezes: será que Deus não levou tudo para o céu junto com as placas??rsrsrsrsrsr

    ResponderExcluir
  2. Sempre achei estranho a não aparição das citadas moedas no Livro de Mórmon, aparição em nossos dias, através de buscas arqueológicas em diversos pontos que os apologistas mórmons citam como possíveis locais das civilizações nefitas e lamanitas (locais incertos, talvez na América Central??). Se as moedas eram de prata, cobre ou bronze teriam sobrevivido até hoje, como é o caso de civilizações bem mais antigas e que acham-se moedas em museus e centros de pesquisa, achadas após escavações arqueológicas.
    Se as civilizações citadas no referido Livro de Mórmon existiram como os mórmons afirmam, então porque até hoje "nenhuma moeda" e nenhum vestígio foi mostrado?
    Pelo que o Livro relata, o sistema monetário era ativo e pagamentos eram feitos com moedas.
    Fica aí mais um desafio aos mórmons, de mostrarem essas moedas e não simplesmente pedirem para as pessoas "orarem" a Deus confirmando que tudo o que dizem é verdade.
    Os cristãos de todo o mundo, que acreditam na bíblia, que seguem os ensinamentos de Cristo, tem um base de fé alicerçada em fatos e não em sentimentos somente, de que os locais, as moedas e artefatos antigos existiram e estão à disposição de todos para verem e tocarem, de que os fatos e a história bíblica foi real, aqueles povos realmente existiram, não são ficção.

    ResponderExcluir
  3. Cabe aos líderes da Igreja explicarem ao mundo onde estão os vestígios que comprovam a veracidade dos eventos descritos no Livro de Mórmon. O liveo de Mórmon foi a base edificação da Igreja SUD, mas pode também ser a vergonha dela. Quando eu era membro, ouvia falar que quando houve terremotos e toda aquela suposta destruição antes da também suposta aperição de Cristo na America, tudo foi enterrado. Agora pergunto: Qual o propósito de tudo isso? Para que Deus não deixaria uma única moeda como evidencia de uma suposta civilização?
    Acha o Deus mórmon que apenas pela fá as pessoas acreditarão sempre nas histórias descritas no livro?
    acho muito difícil isso tudo acontecer.
    Quanto mais os anos vão passando, mais descrédito no mormonismo vão surgindo.

    ResponderExcluir
  4. sr. Ernesto... depois tambem procure participar no orkut da comunidade 'exmormons brasil' !

    ResponderExcluir
  5. admiro muito a atitude de pessoas que tem coragem de quebrar o silêcio e libertar a sociedade de seitas religiosas como essa ai
    que apresionam as pessoas desinformadas com ideias alienadas sobre anjos e demonios e.t.c..... parabens amigo

    ResponderExcluir
  6. parabens por alertar a sociedade a respeito de seitas
    tão influentes com essa ai
    que tem iludido as pessoas com idéias fantasiosas sobre
    anjos e demõnios e.t.c.....

    ResponderExcluir