Traduza para outra Lingua!

quarta-feira, 29 de junho de 2011

DUAS CATEGORIAS DE MÓRMONS CONVICTOS!


Existe uma comunidade na internet chamada “Ex-Mórmons Brasil”. Vasculhando os tópicos que já foram discutidos no passado, encontrei um do ano de 2007. Era de uma mulher, ex-membro da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. A autora colocou exatamente o título acima: “Duas categorias de Mórmons convictos”!
Neste artigo vou usar as mesmas palavras dela:

“Nos últimos tempos, ao refletir sobre os inúmeros absurdos e disparates flagrantes das doutrinas e práticas SUDs, sobre seus inadmissíveis desmandos, seu passado negro, sua manipulação infame, sua extorsão descarada e tantos outros abusos, cheguei à seguinte conclusão: Para ser um Mórmon convicto, só há duas opções: ser muito INGENUO ou ser muito DESONESTO. Atenção! Nem estou entrando no terreno pantanoso dos que são Mórmons por tradição familiar, mas que nem levam a religião a serio e estão lá por mero comodismo, sem cumprir tudo à risca. Estou falando dos Mórmons CONVICTOS e que acreditam e seguem mesmo.
Não vejo outras explicações. Os absurdos saltam tanto aos olhos que só uma profunda ingenuidade seria capaz de ignorá-los. (Ligada a um forte misticismo e obscurantismo e a vontade incontrolável de crer em algo, seja o que for.)
Ou então, no segundo caso, trata-se de um oportunismo a toda a prova: eles no fundo sabem que tudo é uma farsa, mas por interesses vários fingem acreditar (mentem até para si mesmos) e JAMAIS darão o braço a torcer. (Uma mistura explosiva de cinismo, orgulho, maquiavelismo, covardia e desonestidade.)

Duas coisas

Primeira: Deixei bem claro que estou falando apenas de Mórmons CONVICTOS e obedientes. (Não de certos “SUDsinhos do pau oco” que violam descaradamente os mandamentos dos "profetas", inclusive o de "permanecer em lugares santos", "dar a outra face", jamais ofender alguém (nem por brincadeira), jamais fofocar, jamais caluniar, jamais usar palavras de baixo calão etc.

Segunda: Assumo que durante os muitos anos que passei na Igreja, fui mesmo MUITO ingênua e tonta. (Assim como boa parte da minha família, que continua profundamente ingênua, mística e manipulável).Mas felizmente, um dia despertei do transe, e a razão falou mais alto e prevaleceu sobre a emoção, a subjetividade e enganação. Quando vi a luz da realidade, saltei fora.
Pena que nem só de ingênuos vive a Igreja Mórmon... O que não faltam são os desonestos e cínicos, que JAMAIS admitirão que o rei esteja nu - afinal, o engodo lhes convém. (Começando pelo primeiro escalão da organização, que tem só a ganhar com a manutenção da farsa. E não estou falando só de dinheiro...)
A verdade incomoda e dói, e os Mórmons ficam mordidos. Chega a ser patético. E como sempre, “faltam os argumentos, mas sobram ataques pessoais”.

Este é um assunto muito importante no meu entendimento. Porque será que as pessoas permanecem aparentemente convictas na Igreja, depois de anos? Certamente não é porque elas têm um testemunho da Igreja. Pois quase todos os Ex-Mórmons são pessoas que se afastaram depois de anos de atividade. Qualquer pessoa sensata, q eu realmente queira testar o mormonismo à luz da racionalidade, acaba saindo fora. Abandona o mormonismo sem ter encontrado base de apoio para sua doutrina.
Ousarei em ir mais alem do que a autora do texto acima. Acredito em duas hipóteses. As duas, infelizmente, não são de minha autoria. Uma é de um ex-missionário que abandonou a missão, conforme já coloquei sua história nesse blog: Ele disse que as pessoas que permanecem por muito tempo na Igreja, mesmo os líderes da Igreja ou outros não remunerados, são as mais alienadas do que nós ex-Mórmons.
A outra hipótese foi da própria autora do texto acima: “trata-se de um oportunismo a toda a prova: eles no fundo sabem que tudo é uma farsa, mas por interesses vários fingem acreditar (mentem até para si mesmos) e JAMAIS darão o braço a torcer. (Uma mistura explosiva de cinismo, orgulho, maquiavelismo, covardia e desonestidade.)”
Por essa razão, os coordenadores do SEI, setentas, Presidentes de Missão, não entram nos debates sobre a doutrina Mórmon. Não se expõem publicamente. Muitos deles, já devem ter percebido a fraude em que estão inseridos. Sua esfera de atuação é somente dentro do perímetro de atuação das reuniões com os membros. Se algum deles se envolver em qualquer debate, poderá acontecer duas coisas. Ele poderá ser demitido do corpo de funcionários do SEI, perder a moleza de ganhar um polpudo salário mensal de regalias. Ou passar pelo ridículo de encontrar alguém que use a racionalidade e rebata com argumentos a doutrina em discussão. Ele poderá ser exposto na mídia e passar pelo ridículo de não poder provar nada. Tal como alguns vídeos já expostos na internet do “Apóstolo” Ballard e do ex-presidente da Igreja, Gordon B. Hinckley. O primeiro disse que não há provas físicas de que o Livro de Mórmon seja verdadeiro. O segundo, disse que não sabe por que houve racismo na Igreja até 1978.



5 comentários:

  1. A comunidade que você citou é um bando de fanáticos religiosos, não aceitam nada de críticas, expulsam, tolhem, pensam que são os melhores. Já pertenci aquela comunidade e cai fora assim que percebi o cinismo deles. Uma das perguntas que fiz foi referente à uma famosa rede de hotéis conhecida no mundo inteiro, inclusive no Brasil, cujos donos são mórmons. Perguntei o porque a igreja aceitava dízimos deles, uma vez que há denúncias de que oferecem pornografia, bebida alcoólica e cigarros aos seus clientes, simplesmente ignoraram e debocharam de minha pergunta. Aí coloquei minha opinião sincera, a razão é poque são milionários e donos de hotéis e devem pagar um dízimo muito elevado à igreja mórmon. Depois que sai daquela comunidade apaguei todos os meus posts, pois esses membros da MT são hipócritas. Fiquei depois analisando, se um membro simples da igreja abrir um botequim para vender cerveja ou pinga, certamente será advertido e poderá até ser excomungado ou desassociado, principalmente se ele portar o sacerdócio.Outra questão que me lembro que postei lá no MT, foi sobre Las Vegas, conhecida mundialmente como a capital do pecado. Lá em Las Vegas tem um templo mórmon e com certeza a atividade dos membros da igreja naquela cidade gira em torno de cassinos, bares e prostituição. Com certeza tem muitos membros ativos que devem trabalhar nesses locais (lá a lei permite jogos, etc) e como ficaria a situação dessas pessoas perante a igreja mórmon? Elas seriam advertidas a mudarem de profissão? Também houve muito deboche e não responderam essa questão.
    Enfim, considero pura perda de tempo aquela comunidade de fanáticos.

    ResponderExcluir
  2. Ernesto Che (ex presidente de estaca)29 de junho de 2011 17:14:00 BRT

    A grande questão é que os membros da igreja SUD acham que é exclusividade deles terem o suposto "testemunho". O delírio é constante em qualquer grupo de fanáticos. Pior ainda quando se mostra todas as evidências e mesmo assim eles teiman em não acreditar. Deste tipo de pessoas é preciso se ter medo. Agora para aqueles que possuem um pouco de bom senso a "ficha acaba caindo", mais cedo ou mais tarde se dão conta do quanto estúpidos se tornaram..rsrsrsrs

    Certa ocasião participei de um treinamento para presidentes de estaca e de distrito, a esposa de uma autoridade falou sobre o domingo. Na casa dela ao acordarem ela desligava todos os aparelhos de TV da tomada como simbolismo de retidão ao dia do senhor... Algum tempo depois descobriram q o marido dela ao prestar serviço para a igreja fraudava documentos, notas fiscais, etc. Chegavam da igreja pela manhã e continuavam, os homens de gravata e as mu-lheres de saia..rsrsr

    Outra vez aqui no RS uma autoridade discursou o tempo todo na reunião do sacerdócio na sessão da conferência de estaca falando mau do chimarrão, coca-cola, chocolate...

    Sem falar das inúmeras mensagens nas reuniões sacrementais sobre os programas de TV...
    Eu olho pra essa gente toda e me vejo alguns tempos atrás. Eu também tinha "testemunho". mas é claro devido a falta de oportunidades de se conhecer o q realmente era a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

    Quem conhecer o q realmente é a igreja e ainda dizer continuar com um "testemunho" deve ser encaminhado para um psiquiatra...

    ResponderExcluir
  3. Amigos!
    A igreja é muito alienista. Qualquer membro que queira ficar firme na doutrina Mórmon, acaba fazendo bobagens e se passando pelo ridículo. Essa história do domingo que o Ernesto Che citou, eu presenciei muito aqui em Curitibanos. Nem futebol podíamos assistir. Uma vez eu e minha esposa fomos visitar à tarde uma dessas mulheres que querem ser sempre o exemplo de mormon. Ela sempre pregava contra a TV. O marido deixava o videocassete programado para gravar o fantástico no domingo à noite, só para não assitirem no domingo. Pois bem, chegamos na casa dela e a nossa surpresa?
    O casal estava ]m assistindo filme pornô na tv no domingo à tarde. Quando chegamos ouvimos os gemidos das orgias que eles estavam assitindo. Foi aquele sufoco. Cadê o controle para desligasr aquilo?
    Eu e minha esposa comentamos. "Faça o que eu digo, não faça o que eu faço" Certamente esse era o lema dessa mulher. Foi muito engraçado.

    Quanto ao templo de Las Vegas que o Edson citou, Eu sinceramente não entendi o porque de um templo lá, a não ser que seja frequientado por jogadores viciados, inveterados e desvairados. A loja de convenienciass do Templo deve oferecer produtos mais diversificados. Deve tambem ter um alojamento especial para jogadores que vem de fora que vem ao Templo. Cada loucura que vemos no mormonismo.

    Agora perguinto a nós todos: Como é que não víamos isso tudo?

    ResponderExcluir
  4. quando eu era criança e ainda pertencia ao mormonismo... vi muitos mormons jovens e adultos, tanto meninas como meninos... ou mulheres e homens, comprar material pornografico pra vê! mas sabe como é ne... negavam tudinho e ainda ficavam falando de dignidade! mas o qui me deixava impressionada, era ve qui os mormons compram esse tipo de material com aquela iper vontade pra ve aquilo em casa escondidinho!


    '

    ¨ ¨ Juliana

    ResponderExcluir
  5. Anônimo,

    Pela riqueza de detalhes que você descreve sobre a compra de material pornográfico, só é possível ter essa descrição se você participava junto com o membro da compra e da utilização do material.

    ResponderExcluir