Traduza para outra Lingua!

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

POR QUE SAÍ DO MORMONISMO?

Muitos me questionam! “Por que você saiu do mormonismo? Foram os membros? Algum deles te fez alguma coisa? Lembre-se de que a Igreja é perfeita, mas os membros não são”.  É o que mais percebo nas correspondências recebidas e nos comentários nas postagens do blog.
Dias atrás, conversando com um membro da minha antiga Ala Curitibanos, fui indagado com esta mesma pergunta. Eu respondi para ele que não tinha nenhum problema com membro algum. Nem que algum deles tinha me feito algo ou que eu tinha me decepcionado com os líderes locais. O problema do mormonismo e eu vai além das fronteiras geográficas da Igreja aqui de Curitibanos. Está relacionada principalmente com a origem da Obra. Está relacionada com a vida de seu fundador, Joseph Smith Jr.
Aí então veio um outro e escreveu no blog: Você está ajudando no cumprimento de uma profecia que dizia que o nome de Joseph Smith Jr. seria conhecido no mundo por bom ou por mau. Na igreja, enquanto estive ativo, realmente escutava invariavelmente essa citação. Não posso afirmar com certeza se ele disse isso realmente ou foi inventado por alguém para melhorar o seu status de profeta. Mas uma coisa é certa, sua vida foi cheia de complicações com a justiça. Ele esteve envolvido em diversos processos. Diversas pessoas o acusavam de toda sorte de contravenção. Crimes como charlatanismo, adultério, falsificação de dinheiro, estelionato, apropriação de imóveis em Kirtland, poligamia estão muito bem documentados até os dias de hoje com os devidos testemunhos dos acusadores e ou testemunhas desses crimes.
O que mais me chama a atenção é que este homem migrava por diversos lugares e em todos os lugares por onde se estabelecia, tinha problemas com a justiça. Temos registros de contravenções em Nova Iorque, Ohio, Missouri e Illinois.
Para responder mais precisamente aos que me questionam sobre a minha saída ou abandono do mormonismo, digo que: Se a vida de Joseph Smith Jr. fosse exemplar sem infrações das leis americanas,  eu até poderia dar um certo crédito a ele. Mas como sua vida é manchada e maculada, não posso concordar com nenhuma palavra que tenha saído de sua boca. Se é para ajudar a cumprir a profecia de que seu nome seria conhecido por bom ou por mau, então eu faço questão de contribuir e mostrar que ele era mau.
Além de não concordar com suas declarações e falsas revelações, ainda não posso aceitar as obras que ele deixou, como por exemplo, o Livro de Mórmon. Livro este que não tem embasamento científico algum. Não há nada neste livro que possa nos ajudar a “voltarmos à presença de Deus”, como o próprio Smith falou.
Na ocasião em que falei com este membro da minha antiga Ala Curitibanos sobre Joseph Smith Jr., não deixei de dizer-lhe que é muito dolorido quando você se doa por anos consecutivos, acreditando numa causa e depois descobre que é tudo falso. Ele até tentou me impressionar com alguns números, dizendo que a Igreja arrecada cerca de 7 bilhões de dólares anuais a título de dízimos e que tem um patrimônio em ativos de cerca de 70 bilhões de dólares. Nada disso fará mudar minha opinião ou me convencer a voltar ao mormonismo.
Qualquer corporação, bem administrada pode alcançar um status semelhante ao alcançado pela Mórmon Inc. Um conglomerado de empresas que está mais para negócios do que propriamente para religião. O Deus Mórmon é extremamente capitalista e ganancioso. O patrimônio da “sua Igreja cresce ano após ano”. Há fome e sede sobre a terra. Não seriam todos os homens e mulheres que vivem neste planeta filhos do mesmo Deus? Não seriam os habitantes da África ou das Ilhas do Pacífico todos irmãos por parte de Deus (pai)? Então me questiono constantemente e me convenço mais ainda de que fiz a escolha certa. Por que as receitas e os resultados ficam concentrados nos Estados Unidos e poucos podem usufruir de seus lucros? Se o Deus Mórmon acha isso justo, eu o questiono e o desafio a me convencer de que eu estou enganado. Jamais poderia imaginar um pai que tratasse bem um filho e amaldiçoasse outro. Jamais poderia imaginar um pai que daria comida e riquezas a um e deixaria outro filho com fome e sede. Por essas razões abandonei o mormonismo.

5 comentários:

  1. (Via Email)!

    Muito Obrigado.

    "o Certo e o Errado são caminhos opostos que, às vezes tomamos sem distinção, quando perdemos o nosso "Norte"".



    João Carlos

    ResponderExcluir
  2. (Via Facebook)!

    Edson Lazarini

    Eu particularmente deixei o mormonismo há 4 anos. Sofri perseguições, calúnias, ameaças e injúrias pela liderança dos mórmons. Depois jogaram no lixo todas as sugestões e idéias para melhorar a igreja mórmon em minha cidade, e por fim decidi que estava não numa igreja mas numa organização humana muito gananciosa e composta de pessoas invejosas e maldosas ao extremo, com raríssimas exceções. Decidi que ali não era o meu lugar, no meio de lobos vorazes e serpentes venenosas, que acabariam no final me destruindo tanto moral como psicologicamente. Outra etapa, estudei a fundo todas as doutrinas SUDs e cheguei a conclusão que são todas erradas, falsas e enganadoras e que não tem nada a ver com a bíblia, com Jesus, com Deus, etc. Só ostentam o nome de Jesus, porém não tem nada a ver com ele e com o que ele prega na bíblia sagrada. Esse é o meu resumo porque deixei de vez de frequentar o mormonismo.

    Além do mais, os mórmons são um povo muito mexeriqueiro e fofoqueiro, estou longe dessas baixarias!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antonio, estou precisando que você me indique alguns livros sobre como refutar o Mormonismo. Livros bons que examinam as doutrinas dessa seita com exatidão e profundidade. Se conhecer também um blog além do seu que também é confiável pode me indicar, por gentileza.

      Aguardo ansiosamente pelo retorno. Um forte abraço.

      Excluir
  3. Antonio,

    - Pedro foi preso acusado de sedição;
    - Daniel, Sadraque, Mesaque e Abednego foram presos por insubordinação a Nabucodonossor
    - Alma e Amuleque foram presos duas vezes por cilada de advogados ardilosos
    - Abinádi foi preso por "insulto" ao rei Noé
    - José foi preso por cilada armada pela esposa de Potifar;
    - E Amon e Aarão foram presos por invadir território estrangeiro

    Se faz parte de um currículo de um homem de Deus não ser preso, teremos que reconsiderar todas as escrituras.
    Seria bom até suscitar a ideia de um Impeachment para a Pres. Dilma, pois ela passou uns dias no xilindró também.

    ResponderExcluir
  4. um erro não justifica o outro.Então o fato de naquela época antiga alguns profetas ou seguidores de jesus sofreram,o tal do Joseph tinha esse direito?As provas das fraudes não conta??Impressionante a cegueira alheia!Fico impressionada como as pessoas aceitam ser doutrinadas e nunca questionam se aquilo é correto ou não.Será ingenuidade,excesso de carência,necessidade de "ser parte" de algo...Nenhuma religião,seita ou que for tem direito de impor regras e normas absurdas como verdade absoluta e perseguir e caluniar quem discorda ou abandona tal entidade.Para mim,o pior mal da humanidade é ter acesso ao conhecimento e preferir ficar na ignorancia!Parabéns para aqueles que conseguiram por méritos próprios acordar a tempo de recomeçar a vida de forma limpa!

    ResponderExcluir