Traduza para outra Lingua!

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

AJUDA AOS NECESSITADOS?


“Bom dia!

Você na coluna "QUEM SOU EU"  diz que quanto aos pobres há uma séria restrição financeira. Eu sou membro da Igreja há 6 anos e tenho observado quanto a mim e quanto a outros membros não existir tal restrição. Quando eu não tinha dinheiro para pagar minhas contas de luz atrasadas, a Igreja pagou e foram pelo menos 3 vezes. Quando precisei de ajuda psicológica a Igreja pagou e só parou porque eu decidi não ir mais à psicóloga. Há mais de 4 meses recebo ajuda do armazém do bispo. Existem dois jovens na ala que são viciados em drogas e foram internados em clínicas de reabilitação, tudo por conta da Igreja. Existe também o Fundo Perpétuo de Educação para aqueles que não têm condições de pagar seus estudos. Estes são alguns exemplos. Quanto àqueles líderes gerais que você disse que usam do dinheiro da Igreja para viver em grande mordomia, se de fato é assim não vejo problemas e porque não? Porque se no mundo uma grande empresa envia um de seus funcionários para prestarem serviços em outro lugar e financiam a viagem e os hospedam em ótimos hotéis, porque não se poderia fazer o mesmo com os servos do Senhor que vivem integralmente a serviço Dele e da Igreja? Além do mais, acima eu citei a ajuda que membros pobres da ala a que pertenço recebem, imagine então se considerarmos a soma total gasta pela Igreja com os pobres que são membros e também com os que não são membros no mundo inteiro!
Eu sei que Deus e Jesus Cristo vivem e Thomas S. Monson é seu profeta. Em nome de Jesus, o Cristo, Amém.

Marcos Santo Bavaroti
Ala Sapopemba
Estaca Penha - São Paulo”

O email acima veio de um membro da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias tentando mostrar que esta Igreja em evidencia ajuda os pobres e os necessitados. Só posso dizer que se o “bispo” da Ala Sapopemba ajudou o autor, que ele não deva tomar isso como uma regra geral. A orientação dada aos bispos da Igreja quanto a ajudar “irmãos” que estão passando por necessidades é bem clara e concisa. Totalmente contrária à que este bispo da Ala Sapopemba praticou ou tem praticado.
Quando eu era bispo da Ala Curitibanos, recebi vários treinamentos sobre a ajuda aos membros necessitados. A regra era bem simples. "Quando alguém vier te pedir alguma ajuda, primeiro, verifique se ele é dizimista integral. Em seguida preencha um formulário de solicitação de ajuda. Neste formulário deve ser especificada, a espécie de ajuda (dinheiro, alimentos, roupas, etc.). E as pessoas que poderão suprir a essa ajuda. Em primeiro lugar, o membro que está precisando de ajuda precisa avaliar se ele pode levantar o dinheiro, com a venda de alguns bens. Não tendo bens para a venda, ele deve procurar os seus parentes, em seguida os amigos. Por último a Igreja".
Chamou-me a atenção, a parte em que o autor diz que o bispo pagou-lhe consultas (várias) a psicólogo. Isso, realmente não é normal. Esse bispo logo será advertido por alguém, sobre essas atitudes. Ele está agindo contra as orientações dos líderes responsáveis pelo Departamento de Bem Estar da Igreja. Pagar consultas a psicólogos e consultas ou internamentos em clínicas de reabilitação de drogados não é uma característica normal de um Bispo da Igreja SUD.
Outra parte que me chamou a atenção foi que o autor diz que recebe ajuda há quatro meses do Armazém do Bispo. Isso também me soa estranho. O autor está há quatro meses sem emprego? Será que o autor está doente e não pode trabalhar? Se for o caso, porque não solicitar o auxilio doença do INSS? Não sei os detalhes, mas me é estranha quase toda a primeira parte do email recebido.
Quanto ao Fundo Perpétuo da Educação? Isso nunca foi ajuda! Se o autor não sabe, a Igreja cobra dos acadêmicos, depois de formados, o dinheiro “emprestado” a eles. O maior problema nisso tudo é que, para alguns casos, os acadêmicos não conseguem arrumar emprego após terminarem as suas faculdades e isso vira um inferno na vida deles. É mais uma maldição do que uma benção.
Quanto ao resto da mensagem, acho que o autor deveria se informar melhor sobre o que escreveu com relação às mordomias dos chamados líderes da Igreja. Nem vou entrar nesse detalhe agora. Vou deixar para uma postagem posterior. Espero que o autor da mensagem continue lendo o blog. Em breve encontrará uma postagem sobre os Coordenadores do SEI, Presidentes de Missão e Setentas Autoridades de Área. Suas viagens e suas mordomias.
Espero ter esclarecido esse email recebido. Um abraço!

7 comentários:

  1. (Via Facebook)

    Edson Lazarini

    Antonio Carlos, pelos seus esclarecimentos deu para notar que o que esse membro SUD escreveu foi pura exceção e não regra da igreja mórmon, que as ajudas ocorrem de maneira muito difícil e complicada, ao invés do céu retratado por esse membro SUD. Por tudo o que a igreja arrecada de dízimos dariam para construir escolas, faculdades, universidades, hospitais, clínicas de recuperação de drogados, clínica de psicologia e psiquiatria, etc Muitas religiões fazem isso e arrecadam bem menos de dízimos. A exemplo dos Adventistas do Sétimo dia, dos Metodistas, dos Luteranos, dos Batistas, dos Católicos Apostólicos Romanos, etc. A desculpa geralmente dada pelos mórmons é na minha opinião sem nexo: que a igreja SUD no Brasil não é auto-suficiente. Isso ouvimos quase sempre, mas ficamos estarrecidos com as megas construções da igreja, capelas suntuosas e caras, templos super luxuosos, etc... Acredito que membros de outras igrejas cristãs de verdade tem um retorno melhor do que os mórmons oferecem, no sentido de terem escolas para seus filhos, clínicas e hospitais. Pagam o dízimo mas tem retorno garantido.

    ResponderExcluir
  2. (Via Facebook)

    Sérgio Mota

    A igreja mórmon continua enganando as pessoas com essa tal oferta de jejum, que na verdade acaba servindo pra outras coisas e que não ajuda ninguém, principalmente os mais pobres, simplesmente porque os mórmons são neoliberais, projeto político já fracassado,

    ResponderExcluir
  3. Com o cérebro castrado fica impossível ter senso crítico mesmo. Todo mundo aqui sabe que a igreja dá essas migalhas, para depois os membros saírem prestando seus testemunhos de que ela é caridosa!
    Analisa Marcos - A igreja gasta uns R$800 mil numa capela, uns 10 milhões em um templo, $300 milhões no novo centro de conferencia, só compra carros caros, apartamentos de luxo. E esnoba comprando terrenos de 1 milhão de reais, para ampliar o estacionamento da capela, como aconteceu na minha cidade. Para os pobres uma continha de energia aqui, uma comprinha no supermercado da li. "em sião não havia pobres entre eles". Porque será que a igreja gasta tanto com coisas materiais luxuosas e ao mesmo tempo tão pouco com os pobres?

    ResponderExcluir
  4. Porque os Pobres não dão lucro, simples assim

    ResponderExcluir
  5. "Anônimo disse...
    Porque os Pobres não dão lucro, simples assim "

    Dá sim quem é que compra no comércio.

    ResponderExcluir
  6. Não me identificarei, mas conheço o autor desta postagem, e sou da mesma ala. Realmente este bispo recebeu advertências sobre os gastos do fundo de ajuda aos necessitados, inclusive apela para que os membros paguem mais ofertas de jejum e que elas sejam mais generosas. Em relação ao Fundo perpétuo, realmente não é uma ajuda e sim um empréstimo bancário, com taxas de juros e cobrança efetiva. Sempre recebo mensagens cobrando o pagamento.
    Este bispo ajuda tanto os membros da ala porque é uma ala difícil de reter os membros, sendo que provavelmente ele só ajuda para conseguir aumentar a freqüência dos membros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na minha antiga área que frequentava isso aconteceu, o pres. do ramo acabou falando que pagava todo mês água e luz para os pobres mas,depois ele foi bem criticado sobre isso, o pres. da missão ficou sabendo e " queimou "ele bastante e alguns membros mais certinhos tbm,mas ele ajudava pois via que o povo da igreja tinha muito mas não deve os alienistas americanos não querem tudo é só para os gringos.

      Excluir