Traduza para outra Lingua!

terça-feira, 12 de julho de 2011

ALTERAÇÕES DESESPERADAS NO TRABALHO DE RETENÇÃO!

O texto abaixo faz parte do histórico anual da Ala Curitibanos. Eu mesmo o escrevi no final do ano de 2003 ou início de 2004 quando era bispo dessa unidade. Eu comecei o texto escrevendo sobre mudanças significativas implantadas na Ala, devido o recebimento de instruções de um treinamento mundial de liderança daquela época. Lembro-me agora, que esse treinamento foi transmitido via satélite para o mundo todo. A liderança da Igreja já mostrava sinais de que a obra missionária não estava funcionando conforme deveria. Só que nós, na condição de membros ativos da época, não percebíamos isso. Além dos batismos não estarem crescendo, ainda a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias começava a enfrentar dificuldades para convencer os jovens a cumprir missões de tempo integral de dois anos.
Para mim, foi o inicio de uma nova fase para a igreja Mórmon. Todo aquele vislumbre de crescimento dos anos 90 começava a ficar para trás. Desde o ano 2000 até o presente momento, a Igreja não tem demonstrado crescimento consistente como Igreja. Isso, de acordo com os números fornecidos na prestação de contas de estatísticas da própria Igreja, apresentados aos membros, na Conferencia Geral de Abril de cada ano.
Para tentar conter os fracassos batismais e segurar os novos prosélitos, a liderança da Igreja Mórmon tentou vários artifícios. Reuniões nas casas dos recém conversos. Reuniões de integração com a presença da liderança da Ala, Reuniões de 5 minutos, após as reuniões sacramentais, para designar visitas aos membros novos, que não compareceram no domingo, na Igreja.
Foi também implantado, um sistema de designação de responsabilidades para os recém conversos. O presidente da Igreja, na época, disse que os membros novos precisavam de três coisas: Um amigo, uma responsabilidade e serem nutridos pela doutrina Mórmon.
Nada disso deu resultados. Se olharmos os números atuais veremos que as supostas revelações do “deus Mórmon” foram frustradas. O que poderia ter acontecido de errado? Não houve empenho necessário por parte dos membros para que os mandamentos fossem cumpridos? Não foram diligentes os membros da Igreja, em atender a voz de seu “profeta”?
Os membros bem que tentaram. Tentaram implantar de todas as maneiras as estratégias de batizar mais e reter mais. Em praticamente todas as unidades da Igreja, foram realizados trabalhos com os recém-batizados ou os membros novos.
O problema era mais grave do que aparentava. Desde o ano 2000 em diante, as coisas começaram a ficar cada vez mais dificultosas para a obra missionária da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Surgiram boatos, na mídia mundial, de que “os Mórmons de Utah” praticavam a poligamia, generalizando todos os Mórmons. A mídia não dizia que havia mais de 200 facções dissidentes da organização original de Mórmons em Utah. Isso atrapalhou significativamente os trabalhos de crescimento da suposta “Igreja verdadeira de Jesus Cristo na Terra”.
Todos aqueles templos anunciados no final da década de 90, pelo então presidente da Igreja Mórmon, Gordon B. Hinckley ainda há uma possibilidade de ficarem sem muita utilidade com o passar dos anos. Isso, se os batismos continuarem estacionados ou diminuírem. A retenção de membros novos nunca funcionou direito na Igreja Mórmon. Cerca de 80% dos prosélitos batizados se afastam. Essas são fontes de líderes, que me deram treinamentos quando eu era bispo. Não estou inventando nada.
Outro problema para os Mórmons é a crescente taxa de afastamentos de membros antigos. Líderes da Igreja que têm suas mentes abertas e se desvinculam da doutrina alienante. Ex-bispos e ex-presidentes de estacas, por exemplo. Não sei precisar a taxa de afastamento. Quanto isso significa em termos percentuais. Mas, somados com o afastamento, de outros membros antigos que passam por situações semelhantes de um despertar para a realidade, somados às taxas de afastamento dos recém-batizados, deve dar com certeza, entre 85 a 90%. Alguém pode achar que estou maluco. Mas olhem à suas voltas, nas suas Alas. Os membros são sempre os mesmos membros. Os tradicionais que se batizaram nos anos 80 e 90. A maioria que se batizou depois se afastou. As revelações não se mostram eficientes. A culpa é de quem? Dos membros? Do profeta? Será que o profeta e o deus Mórmon não estão sintonizados? Quanto mais se esperneiam com essa história de “revelação” e a manutenção das mentiras do passado, como as declarações racistas e preconceituosas feitas pelos antigos líderes, mais perdem terreno para outras denominações religiosas. Um golpe mortal para a doutrina que se diz verdadeira. 


“O ano de 2003 foi um ano de mudanças significativas para os santos de Curitibanos. Começamos o ano recebendo o 1º Treinamento Mundial para Líderes do Sacerdócio, transmitido desde Salt Lake City. Pudemos visualizar o que o profeta tinha em mente, as mudanças na obra missionária, as palestras e as qualificações necessárias para servir no campo missionário.
    Em Curitibanos, procuramos implantar a determinação imediatamente. Os missionários começaram a fazer um trabalho juntamente com os membros do conselho da ala. As famílias que estavam sendo ensinadas começaram a receber influência positiva dos membros, além dos tradicionais missionários de tempo integral.
    Muitas reuniões familiares nas casas de membros e de pesquisadores foram realizadas. Nos domingos os pesquisadores começaram a vir nas reuniões. Alguns batismos aconteceram resultantes deste novo sistema de trabalho”.




8 comentários:

  1. Caro amigo Antonio Carlos: sou solidário com seu comovente relato. Vivi essa época e também épocas anteriores em que a igreja mórmon crescia de vento em popa, tanto no Brasil como no mundo. As décadas de 70, 80 e início de 90 foram significativas para a igreja SUD: batismos, crescimento, construção desenfreada de capelas e templos, inclusive o templo de SP, o primeiro da América Latina (out. 1978). O fenônemo começou a mudar a partir do término da decada de 90, em especial 1997 em diante. Por que? A inclusão digital começou a difundir-se pelo mundo todo, através da rede mundial de computadores e a internet começou a germinar de maneira espantosa. Nenhuma informação histórica de igrejas, clubes, associações, etc não podia mais ficar escondida e restrita, começou a expandir-se assombrosamente pelo mundo todo e entrar nos lares. Informações religiosas começaram a difundir-se pelo mundo afora. Mórmons, Testemunhas de Jeová, Católicos, Crentes, Pentecostais, etc começaram a ter suas histórias reveladas com detalhes. O interesse por religião em especial caiu muito. Mitos, estorinhas, sistemas de manipulação e lavagem cerebral foram denunciados e nada escapou do foco da internet. Hoje vivemos plena era digital. Em especial, acredito que seus números apresentados com referência à igreja mórmon estão ajustados, cerca de 80 a 90% estão inativos e a tendência é crescer ainda mais a inatividade e o desinteresse pelos mórmons e pelas demais religiões. Acredito também que isso é irreversível até o ponto de fechamento de igrejas e denominações, mesmo com recursos e luxuosidade, estarão sempre vazias à espera de pessoas para entrar lá e cultuar dogmas e doutrinas questionáveis. Essa é a realidade. Movimentos pentecostais apelativos tem algum sucesso pelo motivo da inserção da mídia (exemplo: IURD = TV Record) e angariamento de dízimos de pessoas humildes (para depois algumas contestarem na justiça que foram enganadas.
    Nada que criarem em termos religioso poderá mudar o livre arbítrio das pessoas. Cada um é livre e esse direito é dado por Deus. Seguir ou não seguir uma determinada religião é escolha individual e programas por mais elaborados que sejam, não irão mudar a mente das pessoas racionais e que questionam.

    ResponderExcluir
  2. Ernesto Che (ex presidente de estaca)13 de julho de 2011 08:29:00 BRT

    É exatamente isso mesmo! Participar de uma reunião de treinamento na igreja Sud é como participar de treinamento em uma empresa, as técnicas, a maneira persuasiva de tentar passar um produto para um consumidor são as mesmas. Incluindo metas, números, prestação de contas, relatórios... Quem já participou d um treinamento empresarial sabe do que estou falando. Como em uma grande empresa a responsabilidade final sempre será dos funcionários. No caso da igreja a culpa é sempre dos membros, bispos, presidentes de estacas, missionários... O pior nisto tudo é quando ao e comprar um produto tu esperas que este bem satisfaça sua necessidade. Ao abraçar a causa mormon espera-se que a igreja por se dizer ser a "única verdadeira" possua todas as respostas buscadas e que não possua nenhuma falha, pois afinal ela é diferente das demais igrejas. Eu compararia a igreja com aquela empresa que sabe q seu produto não é completo mas mesmo assim tenta omitir as falhas do mesmo para que as vendas(batismos) não caiam. Passado algum tempo de uso tu percebes que este produto(verdades do evangelho) não são aquilo de que realmente precisas. Voce se revolta mas não tem com quem reclamar e acaba perdendo o seu dinheiro (o tempo perdido com a igreja). Se a verdade fosse um produto de consumo a igreja deveria ser processada e suas protas fechadas. Ela omite os problemas do produto a ser vendido (as verdades do evangelho), distorce a sua funcionalidade e ainda ameaça quem não compra-lo... Uma empresa que tem dificuldade de vender o q produz está sempre inventando "programas". No caso da igreja o dito profeta e demais líderes estão sempre inventando, inventando coisas que nunca darão cero, afinal um produto que sofre alterações sontinuamente por causa de seus defeitos pussui muita dificuldde de permanecer no mercado. Falta de batismos, de retenção são os problemas em qualquer lugar. A igreja não cresce como igreja já faz há muito tempo e o pior cego é aquele que não quer ver.

    ResponderExcluir
  3. a nova tatica dos mormons agora é apagar ou modificar as doutrinas podres contrárias ao evangelho. Dessa forma ficará mais facil enganar a muita gente futuramente, porque modificando o passado podre do mormonismo e modificando doutrinas contrárias ao evangelho, conseguirão esconder melhor os erros podres e maleficos de uma igreja qui supostamente é a unica verdadeira e perfeita, mas uma religiao qui modifica seu passado pra esconder seus podres, nao moral e nem autoridade pra exigir dignidade de ninguem e nao tem autoridade para dizer qui prega o verdadeiro evangelho. Uma religiao como a igreja'mormon qui modifica suas doutrinas erradas e contrárias ao evangelho, dizendo qui determinado trecho do livro de mormon qui é claramente racista e estimula mais racismo, qui esse trecho se refere a pureza ou dignidade, é coisa de quem é adepto de mentiras e quando seus erros doutrinarios sao descobertos, fazem de tudo pra modificar e mentir na maior cara de pau, dizendo qui o qui é, nao é.
    '
    Quando a igreja mormon modifica suas doutrinas erradas e podres pra melhor esconder de seus proprios membros, prova qui o mormonismo não é o qui se diz ser e prova qui a igreja mormon é um grande conjunto de mentiras'doutrinárias, porque uma religiao sendo a unica verdadeira e a unica qui insinua ou demonstra ter a unica e verdadeira doutrina correta do evangelho, e depois começa a modoficar suas doutrinas erroneas, é prova clara qui essa igreja nao merece nenhuma credibilidade, prova qui é falsa, prova qui é corrupta, e nem terá autoridade pra exigir nada!

    ResponderExcluir
  4. Por que que esse anônimo aí não se identifica? Todo mundo sabe que é a tal de Juliana que não tem mais nada pra fazer na vida e fica falando mal da vida dos outros, tipo aquelas vizinhas que todos temos que ficam só observando o movimento da rua para depois saírem fofocando...
    Ah, sabem como eu descobri? Ninguém mais escreve "QUI" isso, "QUI" aquilo, só essa doida aí! kkkkkkkk
    QUI, QUI, QUI... aff

    ResponderExcluir
  5. ¨ ¨ Juliana
    .....................................................................

    '


    esse morminho QUI postou acima tem os mesmos defeitos qui ele apontou em mim... mas ele ta muuuuuito pior do qui eu, porque vive no meio das fraudes de ilusoes do mormonismo, porque ja foi mais do qui provado qui a igreja'mormon é um conjunto de fraudes contra o evangelho e Jesus.
    '
    www.investigacoessud.blgospot.com
    '
    estudos provam qui a primeira'visão, apariçao do anjo moroni, visita de seres'celestiais... foram historias mentirosamente inventadas ao longo dos tempos, e qui nunca aconteceram e os mormons ate hoje acreditam nessas tolices só porque criaram sentimento na propria mente deles, mas o espirito santo prova qui essas hisotiras sao falsas.

    ResponderExcluir
  6. Caro Antonio,
    Primeiramente,seus comentários tem sido muito bem elaborados e consistentes.Sempre que posso. dou minha contribuição. Eu escrevi um texto sobre a decadência do mormonismo no Brasil.Nesse texto, escrevi que o mormonismo é com um novo produto,no começo chama muito atenção por ser novidade e muitos querem "consumir" no entanto com o passar do tempo e depois de saciada a vontade, o "consumidor" se desencanta e abandona o produto outrora consumido com muito entusiamo.Assim foi o mormonismo no Brasil nos anos 70, 80 e nos 90. A decadência do mormonismo no Brasil pode ser associado ao surgimento e dissiminaçao das novas tecnologias, principalmente a internet.Creio que esse tema de novas tecnololgias e a decadência dos mormonismo pode ser aprofundado.Não podemos afirmar que foi só por causa do surgimento da internet e sua popularização que ajudaram a esvaziaram os templos mórmons mas sem dúvida as informações importantes sobre as origens do mormonismo correram o mundo. As informações chegam antes dos missionários. O que poderia ser um grande aliado da igreja se tornou um de seus mais temidos algozes.A informação.

    ResponderExcluir
  7. Cansei de frequentar reunioes desse tipo e foi exatamente em 2003 que recebi o cargo de "missionaria de ala", ate a"plaquetinha" de missionarios recebemos da igreja e as entrevistas eram todas na sede da estaca.
    Na epoca pensava "temos que trazer rebanhos a Cristo" ou do tipo " A igreja e verdadeira e todos que sao advertidos deverao advertir seu proximo."
    Chegou a um ponto de eu ter vergonha dos missionarios, eu sendo moca solteira na epoca muitos missionarios me pegava "pra Cristo" e tinham uns que faziam metas conosco "no domingo voces tem que trazer tres, quatro conhecidos pra igreja."
    Passavamos a semana inteira preocupados, eu mal trabalhava direito pra levar almas a igreja. Quando chegava o dia de domingo sabiamos que seriamos cobrados pelos missionarios de tempo integral, e obvio, eles mesmos nao davam conta do recado e jogava a bola na mao dos membros.
    Comecei ver que a igreja funcionava como essas empresas de venda de cosmenticos que so querem lucro atraves das pessoas, mas toda vez que pensava que o"sistema" tava errado minha consciencia me punha pra baixo como pecadora, apostata e la ia eu como um cordeirinho a servico da santa igreja, se soubesse o tanto que desperdicei,inclusive dinheiro de passagem com onibus ja que morava longe da capela, tinha vezes que gastava dinheiro pra ir em reunioes no sabado, depois no domingo de manha e depois voltava ao ponto de onibus no mesmo dia a tarde pra MAIS REUNIOES. Os membros sabendo da minha dificuldade nunca me ofereceram carona ou mesmo um almoco no domigo pra evitar que eu fosse pra casa so pra almocar e gastar mais dinheiro pra voltar novamente.
    Sou casada com um americano ex missionario e moro em Utah.
    Pra aqueles que defendem a igreja deveriam vir pra Utah e ficar pelo menos um ano, esses membros irao descobrir coisas que nunca souberam a vida inteira como membros, nao me arrependo de ter vindo morar fora porque se nao fosse por isso ia passar minha vida inteira enganada, amando e idolatrando pessoas que nem sequer tem fe em Deus, que dira espirito pra receber "revelacoes de Deus".
    Quero contar tudo que vivi e vi aqui nos EUA mas isso e assunto LONGO pra outra hora.

    ResponderExcluir
  8. Amiga!
    Estou à inteira disposição para publicar qualquer história que queira compartilhar com os membros brasileiros sobre o engano que é o mormonismo e seus líderes. Por favor, caso queira, envie sua história por email para popivhak@gmail.com

    ResponderExcluir