Traduza para outra Lingua!

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

NOVO SITE AMERICANO EM DEFESA DO MORMONISMO!


Com dois Mórmons na campanha presidencial americana e um “hit show” na Broadway satirizando o Livro de Mórmon e os missionários SUDs, um grupo de partidários da igreja sentiu que o momento seria propício para começarem um exame das imprecisões divulgadas pela mídia sobre a fé estabelecida em Utah.
Na quinta-feira, a Fundação para Pesquisa e Informação Apologética (FAIR) anunciou que estava lançando o site “Mórmon Liga de Defesa” (MDL) ou "Liga da Defesa Mórmon", como queiram, para ajudar os jornalistas a "acertarem", disse Scott Gordon, presidente da FAIR, que vai dirigir o novo projeto.
Se o site MDL perceber uma distorção ou descaracterização nas publicações sobre o mormonismo, o grupo irá primeiro contatar o jornalista, disse Gordon. Mas se houver um padrão de falsas declarações, a liga de defesa "irá atrás do escritor", colocando a peça ou peças deste quebra cabeças em seu site (mdl.org) e apontando os erros.
Neste esforço, o MDL irá se espelhar no trabalho do Departamento de Assuntos Públicos da Igreja. Nas últimas semanas, por exemplo, o chefe do departamento Michael Otterson, um contribuinte regular ao jornal The Washington Post, condenou o uso no meio dos jornalistas da palavra "culto" para descrever as reuniões do mormonismo. Durante os Jogos Olímpicos de Inverno de 2002 em Salt Lake City, a igreja publicou artigos que mostravam imprecisões e até mesmo soletramento de algumas palavras ligadas ao mormonismo.
Na quinta-feira, a Igreja SUD deu as boas vindas aos "esforços sinceros para corrigir equívocos e imprecisões sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias", disse o porta-voz Scott Trotter, mas enfatizou que a "FAIR não é patrocinada e nem aprovada pela Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”.
Joanna Brooks, uma escritora Mórmon, que ensina Inglês e Literatura Comparativa na Universidade Estadual de San Diego, acredita que será bom para a Igreja SUD "não ser a única a responder cada vez que um maluco dá um tiro na igreja", e ela aplaude o movimento de “uma voz independente para responder ao anti-mormonismo brutal" existente em qualquer publicação na mídia.
Mas as preocupações de Brooks são referentes ao tipo de respostas dada pela MDL.
"Gastamos a nossa energia quando respondemos às legítimas perguntas, de forma defensiva às posições críticas e controversas da igreja", disse ela. "Nós não podemos ser parte da sociedade civil, a menos que nós respondamos com franqueza. O preço do ingresso é franqueza”.
A FAIR foi iniciada no ano de 1997 principalmente para defender a fé Mórmon.
Seus participantes são pessoas que têm experiências na doutrina Mórmon. Encontravam-se mutuamente em fóruns que tratavam de questões controversas, como a poligamia, o papel das mulheres na Igreja, homossexualidade, a exclusão dos negros do sacerdócio da fé de todos os homens até 1978. E também dos problemas com a historicidade do Livro de Mórmon.
São escritores, que residem em vários estados americanos. Parecem responder às mesmas perguntas e críticas mais e mais vezes. Assim, eles reuniram suas respectivas pesquisas e pensaram em criar um website (fairlds.org), que se tornou o núcleo da FAIR.
Em 2001, focaram mais suas energias na doutrina dos mórmons, mostrando suas crenças e dando informações sobre essa doutrina, como uma ferramenta para explicar a todos sobre as questões embaraçosas para o mormonismo.
"Nós tomamos a decisão consciente de parar de reagir", disse Gordon quinta-feira. "Agora esperamos ajudar a moldar o debate nacional sobre o mormonismo."
O site Mórmon Liga da Defesa é destinado a jornalistas e não-Mórmons e é espelhado na Liga Anti-Difamação, criada em 1913 "para parar a difamação do povo judeu e para garantir um tratamento de justiça e justa para todos", segundo seu site ( adl.org).


Fonte:


4 comentários:

  1. Até isso os mórmons estão inventando? Sites apologéticos para defender a religião deles? (mais um site!).

    Vivemos na época de informações e de comunicação veloz. Quero ler as respostas que eles darão às indagações sobre provas concretas do livro de mórmon, por exemplo.

    Outras questões em destaque como: templos com rituais semelhantes às lojas maçonicas, profecias não cumpridas de José Smith, poligamia, poliandria e pedofilia no início da igreja mórmon.

    Vamos aguardar! Seria bom que vc sempre mantivesse todos nós informados sobre esse novo site. Ver se eles (os mórmons) que se acham intelectuais e únicos verdadeiros, darão as repostas certas! (quanta presunção deles!)

    ResponderExcluir
  2. Ernesto Che (ex presidente de estaca)9 de agosto de 2011 08:01:00 BRT

    É simples, é só mostrarem por meio racional que o Livro d Mormon é um registro histórico e todo o debate acabará.

    Se nenhum "profeta vivo e revelador" conseguiu até agora um grupo de delirantes irá conseguir...?

    Como sempre: só acredito vendo...

    Se não houvesse tanta controvérsia e incoerência no mormonismo ele jamais precisaria de defesa!

    ResponderExcluir
  3. Amigos!

    Esse site tem um nome parecido com a Liga da Defesa dos desenhos animados. Só está faltando agora eles chamarem o Superman ou a Mulher Maravilha para defenderem o mormonismo. A Liga da Defesa Mórmon não é endossada pela presidência da Igreja. Vamos ver quem eles vão perturbar.

    ResponderExcluir
  4. Cara tú ama mesmo o mormonismo, não deixa passar nada...

    ResponderExcluir