Traduza para outra Lingua!

sábado, 25 de fevereiro de 2017

BISPO EM APUROS!


Olá!


Sou membro da Igreja há muito tempo. Me batizei em 23 de junho de 1985. Na época, eu tinha apenas 10 anos de idade. De lá para cá, a igreja sempre foi parte da minha vida. Era impossível imaginar minha vida sem a igreja. Se alguém falasse algo negativo ou criticasse a igreja, pode crer, essa pessoa arrumava briga comigo.
Fui crescendo na igreja. Eu participei por um ano da Primária. Depois, eu avancei ao sacerdócio aarônico. Fiz missão na região norte. No Acre, Rondônia e Amazonas nos anos de 1994 a 1996. Em 1998, me casei no templo. Enfim, eu prossegui na igreja cumprindo todas as etapas, pois o meu objetivo final era ser exaltado. Conseguir a vida eterna.
Eu prossegui firme, sempre estudando as escrituras. Ocupando vários cargos na igreja. Frequentando fielmente o templo. Pagando o dízimo integral. Isso chamou a atenção da liderança, de forma, que em 2011, eu fui chamado para ser o bispo de uma ala no Estado do Paraná.
Cargo que ocupo até hoje. É interessante para uma pessoa como eu, o fato de ocupar um cargo proeminente na igreja, me fez abrir os olhos. Me fez ver que a Igreja Mórmon é uma seita, cujo objetivo principal é obter lucro. Alienar as pessoas para trabalhar para ela.
Meu despertar surgiu dentro do Templo de Curitiba. Existe um homem idoso na nossa estaca. Muitos falam que ele já está “gagá”, pois fala coisas sem nexo. Lá dentro do templo, enquanto eu esperava o início de uma sessão, ele começou a me falar sobre as experiências que ele teve na igreja. Me falou algo que muito me intrigou. Ele me disse que as ordenanças são cópias dos rituais maçônicos. Se eu quisesse comprovar isso era só eu pesquisar na Internet. Ele me disse, que ele não tem mais fé. Mas tem sim, esperança. Ele continua na igreja, pois para ele, se não tiver nada do outro lado quando ele morrer, pelo menos fez o bem nessa vida.
Para uma pessoa alienada, ouvir isso dentro do Templo seria um absurdo. Mas isso me deixou intrigado. Tempos depois, eu comecei a pesquisar. Fiquei impressionado com a quantidade de material publicado. Pouco tempo antes, eu jamais veria qualquer coisa que falasse contra minhas crenças.
Após assistir até o fim um documentário sobre os adoradores do sol, eu tentei fazer prova do testemunho que ainda tinha. E continuando a pesquisar, eu caí num blog que falava sobre a fraude do Livro de Abraão. Eu sou formado em Língua Portuguesa. Eu estudo muito sobre Linguística. Por isso, foi fácil, eu comprovar a credibilidade do material publicado. Depois daí, eu pesquisei mais e mais. Hoje, eu tenho certeza que Smith e seus sucessores são todos “um bando de picaretas”. As ordenanças do Templo são cópias mal feitas dos rituais maçônicos.
O Livro de Mórmon é uma invenção de Joseph Smith e seus comparsas. Os líderes da seita não são nada inspirados. Eu já comprovei isso várias vezes. Uma prova disso é o fato de eu estar com todas essas idéias na minha cabeça. E eles não receberem nenhum estupor e nenhuma inspiração do espírito sobre mim.
Mas a questão principal é que convivo com um bando de alienados. E é muito difícil. Praticamente impossível, eu abrir os olhos das pessoas. Não revelei ainda as minhas crenças para a minha família. Pois eles estão ainda com as escamas nos olhos. E não quero ser excomungado. Quero sair pela porta da frente. E não darei nenhuma margem, para que haja comentários, de que fiz algo de errado para ser excomungado.
Já faz 6 anos que sou bispo. E 2 anos que eu acordei. O chato de tudo isso é que sou muito cobrado. E isso cansa. Principalmente, sobre exigir o dízimo e as ofertas dos membros. Mas como eu falei, vou sair pela porta da frente. No meu caso é complicado. Acho que vou precisar de muita ajuda. Existem poucas pessoas para quem eu possa revelar isso, sem ser cruelmente marginalizado.

5 comentários:

  1. faço sinceros votos que tudo se resolva na sua vida amigo .aqui você poderá encontrar ajuda que precisa boa sorte .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. jolu from
      Obrigado mesmo é bom ter alguém que possa me ouvir e compartilhar comigo dos mesmos sentimos e da mesma crença (descrença) kkkkk

      Excluir
  2. Respostas
    1. (Moderado)

      Davi Ryan Euzebio

      Faço minha suas palavras. Diferentemente de você, eu não sou nem nunca fui bispo, mas já trabalhei como conselheiro do bispado, trabalhei a Estaca e vários outros chamados na igreja. Sei o que vc está sentindo, apensar que seu fardo deve ser bem maior, pois tem que passar para as pessoas uma fé que vc não tem mais. No meu caso, resolvi me afastar lentamente, não aceito mais chamados, não frequento a igreja com a mesma frequência de antes e muito menos presto testemunho da "veracidade do evangelho", pois sei o quanto é mentirosa toda a história da igreja e até hoje, os "líderes" tentam fazer com que os membros fiquem sempre cegos e alienados aos assuntos da igreja. Nada pode ser falado dentro das paredes da capela, que venha a denegrir a imagem, o caráter, ou o poder de profeta dos líderes máximos da IJSUD. Prefiro me afastar, não totalmente, mas apenas ser um ouvinte, observador dos membros que não querem pesquisar um pouco sobre o evangelho. São literalmente proibidos de ler qualquer coisa diferente do orientado pela liderança da igreja. Se lessem os próprios livros da igreja, manuais, doutrinas e ensinamentos, perceberiam o quanto são falsos e falhos. Mas acham melhor vierem na cegueira doutrinária.

      Excluir
    2. David
      Meu objetivo é fazer dessa mesma forma, ir me desligando aos poucos, acho menos traumático e irá me ajudaresponder a preparar a minha família a aceitar milha decisão, pensei que seria fácil sair da seita, mas é muito difícil. Fico feliz com este blog pois posso dialogar com pessoas que compartilham de sentimentos semeliantes aos meus. Muito obrigado pelo apoio.

      Excluir